100 metros rasos

11.05.2015 -


Eu tô correndo de amorzinho
Se não tiver chamas em alta
E aquela sensação de queda ao partir
Eu fujo, eu voo, eu despacho

Eu tô correndo de amorzinho
Tem que ter pique pra mais de duas
Insônia pra ouvir três álbuns grunges
E paciência milenar pra discutir amenidades
Se bocejar, eu durmo
Eu chispo, eu disparo, eu escapulo

Eu tô correndo de amorzinho
Banal, pacífico, introdutório
Sem fogo? Sem chances
Afinal, melhor uma mão cheia
De casos e furtivos lances
Que a quietude dos amores fracos

Eu tô correndo de amorzinho
De quem sufoque presença demais
E exaspere com sumiços estratégicos
Caso suma, que avise
Pois qualquer deslize
É motivo para bater em retirada
Partir, zarpar, deixar a cama 
desarrumada

4 Comentários: