6 covers ótimos que Lana Del Rey fez

10.18.2015 -


Ainda lembro quando conheci Lana, ao assistir sem querer o (ainda não) famigerado Video Games, 2011. A aura triste mas ao mesmo tempo sensual me captou de imediato: lá em casa, desde adolescente recebi a algunha de "chorona" por conseguir escutar por horas e horas Smiths, Joy Division, Neil Young. Logo depois, descobri que a intérprete de baladas ao mesmo tempo pop, ao mesmo tempo melancólicas e que carregavam em si pitadas de jazz, soul e rock antigo, era maravilhosa. Os cabelos longos e em ondas, a maquiagem sessentista e pesada nos olhos, vestimentas que também remetiam qualquer outra época que não a atual - como a ex-Lizzy Grant não seria um sucesso?

Quando Lana canta músicas de outros artistas, meu coração quase sempre explode e palpita à primeira escuta. Já conheço a letras em outra vozes, mas parece a cereja do bolo é ela quem chega ao topo e coloca. Entre as influências que a americana costuma citar, estão Nina Simone, Nirvana, Amy Winehouse e Billie Holiday. Portanto, não é de se admirar que ela faça covers tanto quanto canta sobre se apaixonar por caras maus, certo? Vamos então à lista de melhores covers interpretados por ela, em minha humilde opinião:

1. Heart Shaped Box
Courtney Love desaprovou publicamente essa versão de Nirvana, mas eu realmente gosto dessa versão da música.



2. Summer Wine
Adoro tanto essa versão, quanto da Nancy Sinatra. Barrie-James O'Neill, noivo da moça Del Rey na
época, cantou a parte de Lee Hazelwood's, e ficou ótimo!



3. Don't Let Me Be Missunderstood
Conhecida pelo vocal forte de Nina Simone, Lana gravou essa faixa para o seu último álbum, Honeymoon. É uma das minhas favoritas do CD e ficou linda na pegada da Lana.



4. Once Upon a Dream
Laninha fez essa versão da icônica música da animação da Disney, A Bela Adormecida para outro filme: dessa vez, Malévola. Vale lembrar que quem a escolheu a dedo para esse cover foi a própria Angelina Jolie! Um acerto.



5. Blue Velvet
É sensual e ao mesmo tempo dói o coraçãozinho: pra mim, essa versão ficou até melhor que a de Bobby Vinton. Lana gravou para um comercial da H&M e apenas provou que poderia pegar qualquer música antiga, romântica e dar o seu toque pessoal cheio de goticismo, alma e sonhos.

6. The Other Woman
De novo, cover de Nina Simone  dá pra se dizer que, realmente, a musa do soul é uma das grandes influências de Lana. Aqui, ela faz um ótimo trabalho: sua voz arrastada, triste e melancólica fica bem quando pega emprestada a letra de um amor não correspondido de Nina. Tão deprê que quase alcança o nível corta-pulsos da versão oficial. É a última faixa do Ultraviolence.




E aí, qual o cover preferido de vocês? Me contem, quero saber!




0 Comentários:

Postar um comentário