20 músicas para estudar História!

9.09.2015 -
Nessa foto, a famosa caminhada que o movimento negro norte-americano dos anos 60 realizou de Selma até o Alabama


Não sei se já comentei aqui, mas minha nova casa dentro da Editora Abril é a redação do Guia do Estudante. Trampo com mídias sociais, basicamente, contudo, entre uma atividade e outra, às vezes sobre tempo pra fazer algumas pautas legais! Tenho adorado fazer playlists e acho que o Spotify é ideal nesse quesito.

Entre a semana passada e essa, passei pesquisando, ouvindo, apurando, escrevendo e editando sobre músicas que são bacanas pra que os djóvens escutem e aprendam um pouco de História. Foi daora fazer todo esse rolê! Abaixo, vou compartilhar a lista de canções e o enredo por trás de algumas delas:



1. Brasil, de Cazuza
A icônica canção do poeta exagerado conta um pouco do cenário do Brasil no final dos anos 80 e início da década de 90. Insatisfeito com a corrupção, a desvalorização do empregador e o comodismo do povo, ele pede que o brasileiro mostre a sua cara – algo que ocorreu alguns anos depois, com o movimento Caras Pintadas.

2. Space Oditty, de David Bowie
O camaleão britânico lançou este single na data em que, supostamente, o Apollo 11 aterrissaria na Lua – o que ocorreu dia 20 de julho, alguns dias depois. Na música, canta sobre o astronauta Major Tom, que teria ficado deprimido durante a quinta missão ao satélite.

3. Presidente Bossa Nova, de Juca Chaves
Tido como governante de vanguarda, Juscelino Kubitschek é retratado indiretamente nesta música do sambista Juca Chaves. A simpatia e os excessos de JK não passam em branco nos versos cantados.

4. Índios, de Legião Urbana
Esta fala por si só: a música fala sobre a exploração brasileiro pelos português, o que fez do povo indígena refém.

5. Power To The People, de John Lennon
Composta em 1971, a música é um claro protesto à Guerra do Vietnã. É até hoje reconhecida como um dos hinos revolucionários mais impactantes já criados, tendo sido regravado pela banda Black Eyed Peas.

6. Eu Nasci Há 10 mil Anos Atrás, de Raul Seixas
Pode parecer mais uma composição maluca do nosso Maluco Beleza, contudo, ela está recheada de referências bíblicas e históricas em sua letra. Basta prestar atenção!

7. The Revolution Will Not Be Televised, de Gil Scott-Heron
Na tradução livre: “a revolução não será televisionada”. Gil escreveu este poema e o musicou para fazer o povo americano refletir sobre o cenário político e social nos EUA das décadas de 60 e 70.

8. Know Your Rights, de The Clash
“Este é um pronunciamento público…Com guitarra!”. A estrutura da música da banda inglesa gira em torno do direito das minorias, dos pobres e marginalizados, que na música ganham o privilégio de não serem mortos, de se expressarem livremente, de terem o que comer.

9. Um Comunista, de Caetano Veloso
Caê faz uma grande homenagem a Carlos Marighella, combatente na luta contra a ditadura, nesta obra da MPB. Exilado quando o mulato baiano morreu, narra na música o episódio da morte do líder da Ação Libertadora Nacional (ALN).

10. Hurricane, de Bob Dylan
Escrita em conjunto com Jacques Levy, é uma canção-protesto sobre a prisão indevida de Rubin “Hurricane” Carter.  Após ler a biografia do prisioneiro, escrita por Carter, Dylan inspirou-se para contar a injusta história do boxeador.

0 Comentários:

Postar um comentário