Ai, que vadia!

5.27.2012 -
As gurias criativas aqui de Porto Alegre, cidade onde moro. Não fui eu quem capturei a foto, mas achei digníssima de se compartilhar (amei as frases)


Assunto recorrente, mas mesmo assim, incompreendido: muita gente se nega a enxergar o que há por trás dos mil e um protestos das Marchas das Vadias, caminhadas que ocorrem por mulheres que protestam contra a violência, o desrespeito e os atrozes crimes onde o feminino é o alvo. Um absurdo. Garotas como nós, putas (mas só da cara), tomam as ruas para pedir por mais gentileza, bom senso e respeito. Com cartazes bacanas e frases de efeito que nos fazem parar para pensar, tentam de aluma forma mudar o comportamento de uma sociedade machista onde a mulher ainda é vista por alguns como mero objeto, escrava, ou um ser submisso ao homem - esse, másculo. Está sendo compartilhado por aí nas redes um vídeo muito legal que a organização de Brasília fez a respeito da marcha, onde são abordados os diversos conceitos que precisam ser revistos por muitos caras que não se tocam e mulheres de pensamento machista idem. Ai, que vadias somos todas nós, não?




6 Comentários:

  1. Adorei isso! Acho que todas nós merecemos respeito. Presenciei algo hoje que, se a situação tivesse se agravado e tivesse acontecido algo pior, eu teria ido à polícia. O mundo é nosso também.

    ResponderExcluir
  2. Com certeza, Juliana. Queimamos nossos sutiãs, podemos votar em paz e, merecemos liberdade de agressões, sejam físicas, verbais ou psicológicas. Mulher é humano, e não objeto! Chega dessa palhaçada toda, né?
    Beijoca, guria!

    ResponderExcluir
  3. Em plena era pós-moderna, é constrangedor pensar no quanto nossas antepassadas lutaram por um "feminismo" de efeito e ainda, há tanto preconceito, tanta falta de respeito, tanta hipocrisia. Pior, muitas vezes da parte da própria mulher.
    Aqui em BH, um engenheiro fez um escândalo e não aceitou viajar num avião que era pilotado pro uma mulher, com não sei quantas mil horas de voo.
    Esse é só um exemplo, de muitos que infelizmente ainda nos rondam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que coisa mais ridícula, guria. Acho bem inaceitável que, ainda hoje, alguns homens pensem dessa forma quadrada, antiquada. E esse é só um exemplo, é verdade. Ainda bem que nós mulheres estamos, além de tomando conta, fazendo por valer uma liberação merecida. Beijo, Aninha!

      Excluir
  4. Acompanhei pelas redes sociais o movito e se tivesse na minha cidade uma marchas como essa com certeza participaria, acho que homens também irião ajudar bastante a movimentar o protesto.

    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tinha muitos homens na passeata de Porto Alegre. Caras conscientizados de que, hoje em dia, a mulher tem o seu valor sim, e lugar na sociedade. Acho bacana. Espero que haja uma logo na sua cidade, Adriel! Beijocas

      Excluir