Calmila Responde: O que uma boa conversa resolve

1.12.2012 -

Oi Camila,


Primeiramente, quero te dar os parabéns pelo blog, adoro seus posts e vivo recorrendo a eles. Parabéns pela inteligência, criatividade e sentimentalismo.


Ó, que linda. Obrigada!

Namoro um menino há uns 2 meses. Namoramos sério, em casa. A família dele me adora, me dei muito bem por lá. Tenho 16 anos e ele 18. É o meu primeiro namorado, antes eram só casinhos, mas mesmo esses casinhos foram poucos. Não sou ingenua, mas não tenho experiencia nesses assuntos mais íntimos, e sou virgem. Confesso que tenho um certo medo de que ele não seja o cara certo, mesmo que conforme o tempo ele venha ganhando minha confiança e vem provando gostar de mim.



Achei tudo normal por enquanto. É seu primeiro namorado, e tu tem 16 anos. É bacana o fato de ele ser mais velho e entender isso de você se preservar e à sua virgindade. Que bom que você se valoriza.


Ele já namorou duas outras vezes, uma delas durou 1 ano e alguns meses. Acontece que além de confusa em relação aos meus sentimentos, eu sou medrosa. Meu namorado me trata bem, nos divertimos muito, rimos demais sempre que nos vemos, acredito que nossa maior qualidade é que acima de tudo, somos ótimos amigos. Só que, ele é muito ciumento, e às parece que ele vai matar um. Até acabei me afastando de algumas pessoas pra evitar futuros desentendimentos.


Putz. Concordo que ciúmes assim são um saco. Também detesto. Mas sabe, demonstra que ele sente algo por ti, na pior das hipóteses. Um ciúme, quando bem controlado, pode até dar um gostinho a mais num relacionamento, de vez em quando. Pelo lado ruim, se ficar cada vez pior e ele se tornar agressivo, convém tomar cuidado mesmo - homem quando não pensa, só age. 


Acontece que eu nunca deixei de fazer nada por ninguém. Eu sei que namoro é uma relação onde as duas pessoa precisam ceder em alguns momentos, mas não vejo isso da parte dele. Temos muitas manias em comum, e até alguns pensamentos de vida, porém nossos gostos, estilos, atitudes, amigos e lugares que frequentávamos são totalmente diferentes. Não me acho tão nova pra pensar no meu futuro, como por exemplo na minha profissão. Ainda não decidi o que de fato quero ser, mas faço curso técnico, pesquiso, me interesso por esses assuntos.. Enquanto ele, já vai fazer 19 anos e não esta nem aí. Não sei se cobro muito dele, e sei que o mais importante numa relação é nos sentirmos bem com uma pessoa. Tenho medo que isso mais pra frente possa ser um problema. 


Claro, precisamos ceder sim, afinal: são duas pessoas totalmente diferentes lutando e cuidando de um bem em comum, que é o sentimento compartilhado. Ótimo que você tenha noção disso, guria. Quanto ao fato de terem gostos totalmente distintos, use isso à favor do relacionamento de vocês: aprenda com coisas que ele curte, dê uma chance aos lugares que ele gosta de ir. E converse com ele pra que isso seja recíproco. Vocês dois só tendem a ganhar com uma atitude dessas, no lugar de ficar se martirizando por não serem idênticos. Agora, assim.. Quando estamos com alguém, pensamos sim, em futuro - acho natural. E talvez seja um pouco de imaturidade da parte dele que não consiga ser trabalhada. Fale com ele a respeito. Se já houve alguma conversa do tipo, tente o ajudar, dando dicas do que você acha que combina com ele (como profissão), ou diga para ele ir a um psicólogo fazer um acompanhamento vocacional - eu mesma fiz e foi ótimo. Se nada disso adiantar, é esperar que a vida dê um rumo a ele. Ou pelo menos mostre um caminho.


Adoooro estar ao lado dele, gosto dele de verdade. Se depender de mim, esse namoro vai durar, e queeeem sabe mais pra frente virar algo mais.. Mas a falta de atitude em relação a ele mesmo, e a falta compreensão da parte dele às vezes me magoa. Quero que nós dois cresçamos juntos. Não quero mudar ele, gostaria que essa mudança ocorresse por livre e espontânea vontade. Só sei que o medo de ir me envolvendo cada vez mais anda me pertubando... o que eu faço? Me da uma luz. Obrigada por me "ouvir", beeeijos.


Olha, o que posso te falar.. Nem sempre um casal está em sintonia de vida, sabe. De vez em quando um anda numa fase ruim, e o outro não. Resta ao "contente e satisfeito" apoiar aquele que não anda tanto assim. Acho que relacionamentos tem que ser feitos disso: de amar o outro tanto, tanto, que a gente até se anula um pouquinho de vez em quando, ficando preocupadas, conversando bastante, enfim. Talvez, tudo que ele precise, é uma luz, um auxílio. No que tu puder, deveria tentar ajudá-lo. Mas como disse, se ele é quem não quer saber de nada, não acha importante pensar no próprio futuro e coisas do tipo, daí não tem mesmo muita solução. Ele pode mudar com o tempo, mas somente tu pode saber se te convém esperar por essa mudança enquanto você vai tecendo sonhos, ilusões e sentimentos ao lado do querido. Uma boa conversa resolve quase tudo nessa vida: desde um ciúme desnecessário e é que bom que diminua a um desleixo quanto ás próprias aspirações. Válido tentar, minha dica! Boa sorte, e um beijinho!


Quer enviar a sua dúvida, dilema ou pergunta também? O e-mail é camilapaier@gmail.com e eu estou aguardando você! 

2 Comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga anônima...espero que vc leia meu comentário, pq acho que assim como a Camila, posso ajudar pq passei pela mesma situação q tu está, e pedi conselhos pra Camilinha querida (óbvio, hehehe) o fato é: ciúmes tem que se bem conversado sim! acredite, funciona mto...pelo menos cmgo funcionou.
    Outra coisa, é que vc tem q jogar de leves umas ideias sobre futuro profissional com ele...mesmo q vc se refira apenas sobre seu futuro...e o fato de vcs não concordarem em mtas coisas, e terem opiniões diferentes é bom até...afinal, como vc conheceria coisas novas com alguém exatamente igual a ti?
    e assim, uma coisa é certa : nunca vamos mudar alguém! Pessoas nunca mudam totalmente, apenas melhoram em algumas coisas...se há um conselho que posso te dar sem medo de errar é: não se joga de cabeça!!! leva teu namoro numa boa, afinal, "é só teu primeiro namorado" (é o que minha mãe sempre falou pra mim) tu é nova ainda...tem chão pela frente...não quero dizer que ele talvez não seja "O cara" pra ti...talvez sim, talvez não...quem sabe?o negócio é relaxar, ter a cabeça no lugar...estabelecer foco, metas e objetivos.
    Lembre-se que é importante ter alguém que nos ajude a caminhar, e não que nos faça "estagnar" na vida. Tenha amor próprio...um poco de amor próprio não significa que vc é orgulhosa, apenas que se cuida e cuida da sua dignidade e integridade...
    Bom, já falei demais hehehe, mas espero que vc pense a respeito desses conselhos da camila (e os meus que coloquei de metida aqui, hehehe ) e faça o que for melhor pra ti!
    Sorte amiga
    Beijoca

    ps: Camila como sempre, mandando mto bem nas dicas e conselhos, parabéns ;)

    ResponderExcluir