Calmila responde: ele quer amor, ela só amizade.

12.16.2011 -

Camila,

Tenho 17 anos e nunca tive um relacionamento sério com ninguém. Tive algumas paixonites, mas nada que tenha evoluído para um namoro. Eu confesso que, apesar de ser tranquila e fácil de lidar, sou uma pessoa complicada no que diz respeito à vida amorosa. Enjôo fácil de homem "grudento" e tenho aquela terrível mania de me sentir atraída por caras que, obviamente, não valem muita coisa. 

E quem não teve essa fase, né? Não julgo. Vim a ter um relacionamento sério só com 19 anos, uma porque sou chata, e outra porque perdi muito tempo entre ser boazinha demais e realmente não querer nada com nada atrás de quem também não quisesse. Na hora certa, acontece.

Acontece que, há alguns meses, um cara que eu considerava apenas um amigo se declarou para mim. Falou na lata: disse que gostava de mim e que queria muito poder tentar fazer algo dar certo entre a gente. Eu expliquei que eu só queria a amizade dele, e que não iria passar disso. Porém, o interesse dele apenas aumentou. 

É sempre assim: é só não querer para que eles queiram ainda mais. Homens, homens. Ou vai ver a maneira com que tu demonstrou que não tava a fim foi sutil demais pra que ele compreendesse que era um não definitivo.

O meu melhor amigo na época (digo isso porque hoje estamos brigados) até me aconselhava a não ficar com o rapaz, porque fazendo isso eu estaria dando esperança e tudo o mais. Mas o problema é que ele é um anjo na minha vida. Depois que eu me afastei desse meu "ex-melhor-amigo", o cara assumiu o papel de porto-seguro nos meus dias. Apesar de ter sido meio marrento (do tipo que se mete em briga e faz bobagens perdoáveis) até algum tempo atrás, ele melhorou demais desde que resolveu me conquistar - virou um santo. Me enche de presentes, chocolate, flores e/ou qualquer coisa que eu apenas pense em precisar (o que me deixa sem jeito e morrendo de vergonha). Começou a trabalhar e até remédio ele quer me comprar quando fico doente! Manda mensagem durante o dia, liga à noite e jura fazer tudo isso porque se sente bem e não porque quer "me comprar". Eu reconheço o esforço dele pra me agradar e cuidar de mim. Ainda assim, eu nunca tinha mudado minha posição em relação a nós dois. Até semana passada. 

Mas gente, ok. Era amizade. Só que, apenas pelas coisas que tu citou que ele faz para, de certa forma, te "agradar", você também estava dando corda. Seu ex-melhor-amigo, quando disse que se você não tinha interesse, não deveria ficar com o rapaz, estava certo. Se ele era só amigo seu e sentia algo mais, quando você só sentia amizade, deveria ter se afastado, até para não magoá-lo. Daí, você não escutou o amigão, e brigaram. Ok. E o menino que gosta de ti viu nesse afastamento a brecha perfeita para investir ainda mais pesado e com essas atitudes que, admito, são fofas, em ti. Ponto pra ele. E, p.s.: eu sabia que tu acabaria cedendo, ao longo do que foi descrevendo. Que mulher não?

Numa conversa que seria definitiva, eu disse o meu último "não" para qualquer possibilidade de envolvimento entre a gente. 

Depois de ter dado esperanças cedendo e ficando com o cara. Wrong way.

Resultado: ele ficou péssimo. Disse que estava disposto a fazer de tudo pra dar certo, que só queria uma chance pra talvez eu acabar gostando dele... E disse que me amava! Logo ele, que não é de falar essas coisas à toa e nunca tinha dito isso pra ninguém. 

Tô com pena do moço. Você manda e desmanda e tem ele na palma da mão. Meninas, pra aprendermos definitivamente: homem quando quer, QUER e deu. Chega até a fazer papel que mais tarde vai julgar como "rídiculo". É o amor.

Acabei dando uma chance para ele. Ficamos e agora o clima é quase o de um namoro, embora eu tenha deixado claro que não sinto nada a mais por ele e que só estava dando a chance que ele queria. Sei que a esperança dele é que eu acabe me apaixonando. 

Ai, guria. Sei que é legal a gente se sentir bem, desejada, bonitona. Mas poxa, você pensou só em si mesma e nem um pouquinho no guri. É típica história que, quando tu cair fora e ele decidir te esquecer, vai ficar arrependida, porque pelo que tu contou ele parece ser um cara muito bacana. Me lembrou o "500 days of Summer", onde a gente morre de pena do Tom (e até de certa forma se identifica) e pega um ódiozinho da Summer. 

E agora eu te pergunto, Camila, o que eu faço? Gosto demais dele e a amizade dele significa muito para mim. Mas agora que ele não me enxerga mais como amiga (e sei que dei motivos pra isso), não sei que posição tomar. Ele é ótimo comigo, me entende, é paciente, cuida de mim. Mas não me atrai. Continuo ficando com ele pra ver se acabo sentindo alguma coisa? Coloco logo um ponto final nisso tudo apesar de correr o risco de perder um amigo? 

O correto a fazer, em minha humilde opinião, é cair fora, infelizmente. Ter uma conversa explicando tudo isso, que tu considera ele um amigão, mas que não rola a tal "química", e dar um tempo, até que ele caia na real, desapaixone, e se não ficar com nojo/raiva/remorso consiga ser teu amigo de novo. Dê uma chance a ele voltar a ser só amigo seu. Se a amizade que tu tens com ele que tanto gosta é essa, de ele fazer as coisinhas românticas e ser todo amor, é porque tu só quer ele nos teus pés, não como amigo. Amizade não tem nada disso aí, é tudo feito na base da reciprocidade. Pense não só em ti, mas em como deve ser difícil pra ele também. Vai doer no começo se separar de algo que faz tão bem à tua auto-estima, assim como pra ele, que sente algo forte por ti. Mas, a longo prazo, será melhor para os dois. Parece saudável, só que tem te incomodado - a ponto de me escrever, acredito que sim, né? Então, espero ter ajudado. Vá atrás de quem te faça acelerar o coração, suar de nervoso, e não fique num relacionamento apenas pela comodiade de ter quem faça tudo por você, enquanto a sua vontade em desempenhar o mesmo é zero.E se ainda não viu "500 days of summer" (ou 500 dias com ela), assista. Acho que te clareará os pensamentos. Boa sorte!

Quer enviar seu e-mail também? Escreve bonitinho e bem claro tudo que anda pesando aí dentro e se joga no send it pra camilapaier@gmail.com. Depois é só aguardar! 


2 Comentários:

  1. Ah vá...ele é bobão né. Certo que como vc falou, toda mulher adorara ser elogiada, querida e um homem-amigo é ótimo quem não quer rsrs agora alimentar e crias expectativas no cara e ficar confusa por isso, é complicado. Homem quando gosta afff, é demais, ficam tão arreados q dá dó mesmo deles, e sempre aquela historia, gosta e paga pau por aquelas que so querem como amigos, vai entender rsrs Gostei do desenrolar da histórias e das respostas sempre astutas da Camila. Bjs girls!!!

    ResponderExcluir
  2. Acredito sim que um relacionamento pode surgir de uma amizade, no caso se a guria realmente poderia tentar, mas como não quer melhor deixar o menino para que ele encontre alguém que realmente o queira certo? :D
    Realmente boas tuas orientações Camila, parabéns :D

    ResponderExcluir