A ex

11.04.2011 -

Diz o ditado de autor desconhecido, e eu reafirmo então: feliz era Eva. Sabem por que? Adão não tinha ex. Me maravilho apenas de imaginar um passado todinho em branco onde mulher nenhuma de quem começamos a nos relacionar reapareça ou das cinzas, ou diretamente do baú de memórias nem tão boas, assim como não tão ruins, no seu todo, afinal: juntos estariam, se tivessem dado certo. Certo? Pra tais moças que acham bacana brincar de ser fantasminha e assustar a vida real (e presente) que não a inclui mais com mensagens repentinas - e às vezes, desesperadoras - ou, aparições premeditadas afim de incomodar futuros relacionamentos do pobre coitado é a única saída para viverem bem. Pura falta de amor próprio e noção em insistir no que o outro não quer. Uma pena para elas, uma dor de cabeça a mais para quem, quer ser feliz no agora e nada tem a ver com isso.

Mais tempo, menos tarde, e percebe-se que todo homem traz alguma louca no passado de brinde. Falo sério. Aliás, seríssimo: parece ser incontrolável a vontade de tentar destruir qualquer outra vivência que não a inclua. Ou pior, de tentar mostrar a todo e qualquer custo a "felicidade" em que anda vivendo (o que muitas vezes não passa de uma bela farsa onde a moça posta fotos nas redes sociais onde se acha uma diva - sensualizando com aquele toque especial de vulgaridade - bebidas nas mãos, o sorriso que não existe na maior parte das horas dos dias e as mil amigas que agora possui. Tudo isso para uma ilusão própria, ou anestesia no que não cicatriza nunca. Bem na verdade, anda infeliz e psicótica porque quem está ao lado do trono do rei, já não é mais ela própria, rebaixada a mera conhecida, mais uma súdita no reino que se chama "vida de cada um". Sem perceber, a relíquia do museu que se intitula "passado" passa até mesmo por humilhação: natural que ele reclame aos amigos, que fuja dos locais onde a inconsequente frequenta e que, alerte possíveis futuras namoradas de que, há quem talvez venha a incomodar.

Entedemos que deve ser complicado ainda sentir algo por quem não sente - ou talvez, nunca tenha sentido - o mesmo. Acontece todos os dias, nos lugares menos esperados, nos horários mais impróprios possíveis. Porém, para quem é atual na vida dessa outra pessoa, também é difícil. Deixar de imaginar momentos calientes ou de romance de talvez possam ter existido é um desafio diário, afim de evitar surtos momentâneos. Porém, há criaturas que pecam em, não se contentar seguindo a própria vida meses, ou até mesmo anos, após o término. Incomodam, então, para cutucar. Com o pior e mais perverso intuito de:  estragar o que não conseguiram ter. Ou quem sabe, manter. Um dos motivos talvez, que ex-namoradas deem tanta dor de cabeça, tanto ao homem, quanto à sua futura paixão é que mulher finge esquecer fácil, porém, para processar que deve liquidar com o que sente por quem não a quer, demora muito mais. A facilidade masculina, nesse sentido, chega a ser espantosa. Tanto que, são tão poucos os homens do nosso passado que enchem a paciência, se comparados aos milhares de meninas inconformadas que tentam o infortúnio da nossa felicidade. No mínimo, algo a ser pensado. Eles, já pensando no futuro; enquanto as queridas, presas em velhas fotografias e momentos que não retornam, estancam. Chega a ser triste.

A ex vai fazer o que puder, quando no início, para que tudo se torne no inferno em que a mesma se encontra enfurnada. Há as que conseguem ir em frente, e depois de certo tempo, até mesmo serem conhecidas agradáveis do cara. Porém, a meta das que não se conformam é, mirar na sua insegurança e acertar o que de tão especial há entre o casal. Até mesmo um tempinho depois, incomodará de vez em quando, indo nas festas em que vocês costumam ir, e seguindo seu namorado pela faculdade. Acho normal. Afinal, já que é um EXemplo do que não deveríamos ser, para que se preocupar? Mesmo que seja lindíssima, uma gênia ou cheia da grana. O que importa é nós. Os dois, o casal, "a gente". E que a escolhida, numa batalha com o pretérito já pra trás do outro, foi vencida por você. Mesmo que momentaneamente, congratulations!

14 Comentários:

  1. É, a situação é crítica queridas, já passei por isso e superei (lógico), sendo muito (mais) eu e confiando no amor do meu homem pela minha pessoa. Auto-confiança e diálogo com seu parceiro é fundamental. Com isso, nenhuma EX (recalcada) e que não sabe perder, poderá separar um casal feliz e com um futuro (grande) pela frente.

    ResponderExcluir
  2. Camila teu texto ta incrível, como sempre!
    Mas vale lembrar que graças e essas meninas que fazem da palavra EX ser uma pessoa chata sem noção, é que aprendemos. Porque caso algum dia o que temos com nossos amados acabe, jamais iremos querer passar a imagem para ele que já foi nosso amor, amante, cúmplice, de uma Ex com a qual já tivemos que lidar um dia. Afinal não é só a primeira impressão que fica.
    Por isso, agradeço! Obriga a ex chata que já possou por minha vida.

    ResponderExcluir
  3. Olha, eu queria que o meu namorado tivesse ex. Ele não tem. O passado dele é branco... Eu acho isso ruim, porque ele não tem parâmetro de comparação. Se os namorados de vcs estão com vcs e não com a ex, sinal que é vcs que eles querem, não?? Melhor alguém que já viveu bastante e escolheu vc, do que alguém que não teve ninguém e ainda tem muuto a desejar... :(

    ResponderExcluir
  4. Em partes, concordo. Porém, a abordagem do texto se fixa na paranóia e no cansaço que é ter que aguentar ex-namoradas que não se tocam. É bem difícil, e não temos nem o que fazer. No meu caso, basta reclamar e escrever. Eu sou a parte que não tem ex-namorados num relacionamento (a não ser, ex-casos e afins), e meu namorado acha ótimo. Enfim, opiniões: cada um tem a sua, né.

    ResponderExcluir
  5. É legal se sentir o primeiro namorado/namorada. Vc acaba se sentindo importante da pessoa descobrir as coisas contigo e tal. mas com o passar do tempo vai surgindo aquela pontinha de " ah, mas e se ele quiser experimentar coisas diferentes agora?" " e se quiser descobrir outras coisas com outras pessoas...". Enfim... A verdade é que a gente tá sempre meio insatisfeita.

    ResponderExcluir
  6. "Entedemos que deve ser complicado ainda sentir algo por quem não sente - ou talvez, nunca tenha sentido - o mesmo." E é. Mas aí, vai da guria se prestar ao papel do ridículo ou não, né? Temos duas opções: ou sofremos em silêncio, ou nos tornamos loucas neuróticas e recalcadas. Aquela coisa que eu falei ontem: é uma questão de princípios né?! Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Aturar ex deve ser uma barra mesmo. Mas no meu cotidiano assisto atual que persegue ex, já pensou? Hahahaha
    Mas isso sempre vai acontecer: a ex, se não for madura e segura de si, sempre vai ser um fantasma nos próximos relacionamentos do moço. É incrível, mas elas fazem esse papel ridículo quase que sem se dar conta. Uma coisa meio psicótica, eu ein. Graças a Deus ainda não tive o desprazer de ter que lidar com uma ex!

    ResponderExcluir
  8. O pior é que não tem como fugir disso, sempre tem uma dessas pra nos perturbar, argh.
    Muito lindo o seu texto, disse exatamente o que penso!

    ResponderExcluir
  9. Amei seu texto, pura realidade. Gostei do seu modo de escrever tão prático e direto. Estou te seguindo flor, beijos :D

    ResponderExcluir
  10. Desejo: Que todas ex-namoradas fossem compreensivas e tentassem viver a sua vida sem prejudicar a felicidade dos outros.

    Até porque ninguém consegue ser feliz em cima da infelicidade alheia. Digo isso porque tenho um desses fantasminhas perseguindo a minha vida, tentando estragar o meu relacionamento e, o pior é que as pequenas brigas e discussões que tenho com meu namorado é sempre pelo mesmo motivo: a ex.

    ResponderExcluir
  11. Queridas,

    tenham sempre em mente que se o cara quisesse estar com a ex, ele estaria...simples assim! Então, a melhor coisa a fazer, é tentar ignorar a "presença" indesejável das "finadas" e curtir o gatinho que (no momento) é SEU!
    Camila, vc sempre feliz em seus textos.

    Bj grande.

    ResponderExcluir
  12. Meu, certeiro tudo o que tu disse.
    Mas eu não aguento, não dou conta dessas mininas que insistem em encher o saco da gente. Só me seguro pra não fazer barraco e voar no pescocinho da galinha se não....
    rs

    Texto fodah! =*

    ResponderExcluir
  13. Primeiramente, Parabéns á Camila...De tanto que gosto já li este texto muitas vezes. Volta e meia procuro-o e me reanimo nesse trechinho:"O que importa é nós. Os dois, o casal, "a gente". Afinal, se ex fosse bom não seria EX.

    ResponderExcluir