Calmila responde: Mas é ciúme

10.17.2011 -
Oi Camila,
Depois de muito pensar, resolvi escrever para ti. Não apenas como um "pedido de ajuda", mas como um desabafo mesmo. Como você já sabe, sou sua fã de carteirinha, e apesar de não comentar às vezes no blog, leio os post sempre que posso...E quando não posso, dou um jeito de ler, nem que seja no dia seguinte! 


Olá, queridíssima. Fico contente que leias o Calmila com frequência, porém, é como digo: ganha meu amor eterno quem aqui põe a cara e comenta. Sempre me deixa mais motivada e contente, cada opinião ou apenas "gostei do texto, continue". Me incentiva! Então, vamos lá.

O fato é que, por incrível que pareça, a maioria dos seus posts condiziam quase sempre com o meu "estado de espírito" na hora que lia. (Calma, já digo onde quero chegar com tudo isso). Assim como você, agora também comecei a namorar, pela primeira vez. E ele, pela quarta! 


Coincidência ou não, menina, eu sou a 4ª namorada do meu namorado, e ele, meu primeiro. Por mim, caso ele queira ser o único, seria uma dádiva - já o disse isso, mas claro, é cedo pra muita coisa e isso é apenas um desejo de que, mesmo nesses tempos tão promíscuos, modernos e onde todos somos de todos e ninguém realmente se pertence, seria bonito construir uma história onde desde novos ficássemos juntos. Contudo, prossigamos.


Nós nos damos super bem e realmente nos amamos, e apesar de morarmos em cidades diferentes - ainda que perto - o amor é o mesmo! (e por enquanto tem sido bom pra mim, pois ando muito ocupada ultimamente e não conseguiria dar a devida atenção pro meu namorado caso ele ficasse na minha cola 24h por dia)... 


Entendo. Ando super atarefada, trabalhando o dia inteirinho, faculdade de noite, enfim: é bom que cada um, paralelamente, construa uma vida independente do outro. Senão, acabamos dependentes e vício nenhum faz bem nessa vida, não é mesmo? Até aqui, tudo ok.


Mas tem algo em mim que, não sei se tem feito bem, ou mal: não consigo ser orgulhosa! Pois é, a maioria das minhas amigas falam que eu deveria não ligar, não dar a mínima e me fazer de forte quando ele entra em crises existenciais ou tem seus ciúminhos bobos...Mas não consigo, simplesmente pelo fato de pensar em perdê-lo. Já me disseram que eu me humilho demais, por não conseguir "dizer não", mas me pergunto: é errado a gente lutar pelo que acredita? Por quem amamos? Ou é melhor subir no salto e pisar em cima? (Mesmo que seja o "correto" a se fazer) 


Pois então, guria. Sabe, todos somos diferentes uns dos outros. Se vocês se dão bem, se vocês se amam, e esse é seu jeito - de se entregar, de se deixar consumir, e tentar fazer com que as coisas fiquem bem indo atrás do seu namorado quando ele surta - e se o jeito dele, é fazer um drama por quase nada de vez em quando, e vocês tem se dado bem dessa maneira: qual o problema? Quem está no relacionamento é VOCÊ, e não suas amigas. Claro que, pessoas que escolhemos para confidenciar nossas neuras, nossos segredos e afins, vêem de outro ângulo situações que muitas vezes nos cegam. Porém, acho que em primeiro lugar, sua intuição deve ser levada em conta como melhor companheira ao agir nessas horas. É certo que se humilhar demais também não é legal, que amor é fica mesmo é quando os dois, mais do que um satisfazer e obedecer o outro, andam ao lado e conversam, se entendem, ao invés de se submeter ao parceiro. Amor próprio em equilíbrio ao amor por quem nos ama é uma das fórmulas que quase sempre dá certo, em tudo quanto é caso.


Fico sem saber o que fazer em relação ao ciúme, pois há casos em que sinto ciúmes dele e ele fica brabo com isso. Ultimamente, nem tenho mais "demonstrado". 


Mas como assim, gente? Brabo por conta disso? Olha, ele pode é se sentir incomodado, e tudo o mais, agora, ficar brabo acho um pouco demais. Fale para ele que isso incomoda, porque se você sente o tal ciúme, melhor que diga a ele, do que guarde para si. Pense racionalmente também, com frieza mesmo, para ver se não é coisa da sua cabeça, antes de qualquer piti. Ajuda. Porém, ficar brabo é demais. Diga para ele relevar, que é só um comentário seu, e não a terceira Guerra Mundial se firmando.


Quando sou eu quem fala algo (que nem é pra provocar discussão, nem mesmo ciúme), ele acha "chifre em cabeça de cavalo" e fica todo Enciumado. Se digo "pare com isso, não tem nada a ver", ele manda algo do tipo "ah, desculpa por ficar chateado sabendo que tem alguém dando em cima da minha namorada. Poxa, não sei o que  fazer. Já deixei de contar várias coisas pra ele afim de evitar essas discussões. Sei lá, eu o amo muito, mas desse jeito, uma hora vai cansar.
Desde já agradeço a atenção e a ajuda, independente se virar um post no blog ou não! 
Admiro muito você!
Um grande beijo de sua 'amiga' e fã :} 


É, complicado mesmo. Se você tem ciúme, ele fica brabo. Se você conta algo (imagino que seja algum cara que vem dar em cima, coisas desse tipo), ele também enfurece. Isso não deixa que você se sinta à vontade para ter conversar abertas e nem construir confiança nenhuma com ele. E não é culpa sua, que tem tentado. Acredito muito em diálogos onde, as duas pessoas do relacionamento se escutam e, de forma aberta, contam o que ocorre. Quando um dos dois deixa de fazer isso, mais tarde dará problema. Evita muitos mal entendidos futuros, essa é a verdade. Continue contando o que deve ser contado a um namorado (pessoa em que, em primeiríssimo lugar, devemos confiar para firmar um namoro), e pergunte se ele tem contado tudo a você também. Se ele disser que sim, acredite nele. Não devem haver motivos para que ele minta, quanto à isso. Tentem evitar as brigas, pois se seguidas, acabam desgastando o grande amor que sentem um pelo outro. Espero ter ajudado! Um beijo, e grata aos tantos elogios,
Camila Paier


Quer enviar seu dilema, desabafo ou dúvida também? Escreve bonitinho e send it pro camilapaier@gmail.com que é só esperar!

5 Comentários:

  1. Muito bom guria! você me surpreende a cada texto....tanto os posts "comuns" qnto o "Calmila responde"...
    Espero que um dia possa conhece-la pessoalmente pra vc autografar o seu livro pra mim (sim, coloco mta fé de que vc lançará um livro, e não tardará mto não...)e pra trocar algumas [muitas] ideias! hehehe
    Tenho ctza q vc influenciará mtas pessoas com seus textos e personalidade forte!
    Continue assim, e ainda irá cativar muitos ao seu redor com esse seu jeito peculiar de escrever e sua disposição em ajudar, sendo uma "confidente virtual" que muitas vezes ensina e ajuda mais que uma amiga de carne e osso!
    Um beixoo
    :)

    ResponderExcluir
  2. Eu amo o Calmila responde, é tão bom ler que diferentes gurias passam por situações tão parecidas, senão as mesmas. E as tuas respostas hein?! Difícil crer que és tão nova e que está no primeiro namorado, parece que tem bagagem de éons nas costas. Engraçado como me sinto próxima de ti por ler teus textos, tweets, etc; parece bobagem e tu deve ouvir isso o tempo todo, mas é como se tu fizesse parte do meu restrito círculo de amigas. Enfim, parabéns por tudo e que tudo de bom te aconteça, porque tu merece!

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro o Calmila responde. Mesmo que seja sobre algo que não tenha a ver comigo, sempre tiro alguma lição de cada post! Parabéns, Camila, adoro o teu blog!

    ResponderExcluir
  4. Você esta de Parabéns, a cada texto publicado, uma nova descoberta sobre sua personalidade intensa e adoravel! Conte com o meu incentivo..

    ResponderExcluir
  5. Concordo plenamente com a Camila quando diz que confiança é essencial. Eu acho que para um relacionamento dar mesmo certo as bases devem ser duas: confiança e respeito sempre. Se uma delas falhar, mais cedo ou mais tarde se percebe o erro.
    Acredito também na intuição de cada um. Como é você quem vive um relacionamento, por mais que você conte tuuudinho que se passa para suas amigasm, tim-tim por tim-tim não é o mesmo, então escuta teu coração e seja feliz. Faça o que te faz bem, se ame em primeiríssimo lugar e seja sincera contigo e com o outro, tuuudo dá certo assim!
    Parabéns Camila pelo blog q sempre leio, compartilho alguns dos teus lindos textos e pela ajuda que você oferece as suas leitoras, adoooro essa parte! Sucesso!

    ResponderExcluir