Calmila responde: A fuga do amor próprio e o canalha

10.26.2011 -
 
Pelo amor de todos os santos me socorre, Camila! Você deve estar acostumada a ler esse tipo de e-mail todos os dias, mas é que seus conselhos são ótimos... 

Certo, vamos lá. 

Vou começar do princípio: ele era ex da minha melhor amiga (tenso), mas o problema não é nem esse.

Tenso mesmo. E ele ainda é. Ex, infelizmente, é pra sempre. 

Ele namorou comigo 5 meses pensando nela, não sei se foi orgulho (literalmente, ela lhe deu um pé na bunda) ou se realmente era apaixonado por ela. 

Como assim, não sabe se era orgulho dele ainda gostar dela, ou se ele era apaixonado? Percebam que, as duas coisas envolvem sentimento. Não se gosta de alguém sendo orgulhoso. Logo, ou ele gostava dela, ou ainda era apaixonado. Para você, não sei o que seria pior. Ainda mais ela sendo sua amiga. 

Os dois primeiros meses foram águas limpas e calmas. Daí pra frente, calmaria nunca mais. Só nesse intermédio de tempo foram quatro términos de relacionamento (todos eles, ele é quem terminou). 

Meu deus do céu. Então, em três meses, vocês acabaram o relacionamento, quatro vezes? E confiar no outro, não existia? E acreditar no sentimento que vocês dois tinham, também não? Poxa, para chegar ao ponto de "terminarem" e reatarem, é porque as brigas deveriam ser feias MESMO. Coisa que, a gente vai aprendendo, a longo prazo só destrói o que sentimos pelo outro.  

Cansada de sofrer, ignorei ele de todas as formas possíveis e dentro de uma semana arrumei outro. 

Gostando dele? Pra que? Sossegar um pouquinho faria bem, hein.

 A partir desse momento, ele passou a pegar no meu pé de novo com aquele papinho de que "eu te amo", "não sei ficar sem você" e mais aquelas ladainhas de sempre. 

Claro, ele notou que perdeu. Agora, pensem comigo: ela teve que chegar ao ponto de arrumar  outro cara qualquer, que não era ele e de quem ela nem mesmo gostava tanto, pra que o ex-namorado, que também era ex da amiga, se tocasse. Acho deprimente, desculpa. Mas enfim, é triste que alguns homens sejam imaturos a esse ponto que se toquem só quando não estamos mais ali, na palma da mão deles.

Três meses então se passaram, e ele com aquele lema "não te quero, mas não te largo". Foi indo e me venceu pela insistência. Voltamos.

Porra, hein. E o outro? Foi enganado, coitado. Fiquei com pena. Não te quero mas não te lago significa: te quero, mas é muito pouco. Coisa de cara covarde e, como já disse, imaturo emocionalmente. 

Um mês depois de termos voltado, fiquei sabendo que, até a "outra" da história eu fui (não sei se ajuda, mas foi ele que me contou), fora ter que aguentar tudo e todos me falando sobre o que o bonitinho tinha aprontado. 

Compreensível que os outros comentem. Ver duas meninas serem enganadas por um canalha desses, e sabarem somente um mês depois, deve dar o que falar pro povo. E não, na minha humilde, porém forte opinião, ele ter contado não ajuda. Ajudaria ele se ajudar, adquirindo um pouquinho de caráter, não acha? Homem assim não muda, é fruta podre meninas. Precisamos aprender, e nos afastar enquanto é tempo. A longo prazo, só faz mal. 

Ele sempre tem aquela mania de correr quando as coisa ficam feias pra ele. E olha que ficaram mais que feias, nunca vi um menino aprontar tanto. 

Ver, já vi. Mas, ainda bem e acho que graças a Deus, nunca foi comigo. Não sei se teria pulso e estômago pra aguentar tudo isso. Nessas horas, temos que deixar a razão gritar dentro da gente, porque ela geralmente está mais que certa. Você sabia o quanto ele era salafrário e sem vergonha, mas por causas emocionais, não largava de mão. 

Agora, ele me jura amor eterno, pede confiança, e reclama de frieza e desatenção. Como, depois de tudo que sofri, posso voltar a ser a apaixonada de antes?! 

É simples: não volte. Se você ceder, um pouquinho que seja, vai tudo voltar a ser a ruina e a tristeza que era. O que ele quer é você mansa e louca por ele, aceitando a todas as pirraças e situações desrespeitosas que ele comete. Sinceramente, ele já provou que não tem um mísero pingo de respeito por você. Pelo amor do senhor, encontre o restinho de amor próprio que já existiu aí dentro de você e reavive! 

Um dos pensamentos que me atormenta é o "fantasma" do lado da família dele: ninguém me conhece e quando sai qualquer comentário, ele nega até a morte nosso relacionamento. Pela minha parte, todo mundo sabe. Me incomoda essa minha inexistência, que nem sei se é desleixo da parte dele ou paranóia minha, porque nem sei se importa mais o fato de saberem, conhecerem ou não. 

Olha, uma coisa é eles de fato conhecerem você, fisicamente. Outra coisa, bem diferente, é ele negar que esteja com você. Outra prova de que ele não vale nem a comida que come, e menos ainda que a merda de defeca. Me dá nojo só de ler essas coisas, desculpa. Mas enfim, não consigo entender é o que você está fazendo ainda com alguém que não a valoriza um pouquinho que seja. 

Vou embora daqui três meses da cidade, e reatamos apenas na reta final da minha estadia aqui. Porém, meu sentimento, imagino que vá ficar aqui com ele por um longo tempo.

Como ficamos abobadas enquanto estamos apaixonadas. Até mesmo aceitamos de tudo, até mesmo deixar nosso sentimento num cidade que não é a nossa e com quem não sabe e muito menos merece cuidar dele. Cuidado, garota. Vá aproveitar essas suas últimas semanas onde está morando agora aproveitando, curtindo, conhecendo gente, se despedindo dos amigos que fez. E não com quem te esconde por aí, oras.  

Eu era daquelas que se imaginava inabalável a qualquer sentimento ou insegurança, e estou aqui cheia de ideias, "sem noção", sem saber nem por onde começo a reorganizar meus pensamentos sobre mim e principalmente sobre ele.

Acredito que ao longo do e-mail, fui dando algumas respostas sobre o que penso do assunto. A vida nos atinge em cheio, onde menos imaginávamos que conseguiria. Caia fora, bebê. É só o que tenho a aconselhar. Enquanto você estiver entretida com quem apenas brinca com você, o conto de fadas em que você acha que vive continuará, e a vida real, com gente de carne, osso e coração que bate e sente não vai te ocorrer. Boa sorte!
Quer enviar seu e-mail também? Corre lá e send it pra camilapaier@gmail.com, que num piscar de olhos sua resposta estará aqui publicada. Beijos, garotas!

4 Comentários:

  1. Valorização já. Quem gosta, quem ama, quem tá afim, sejá lá qual for o termo que explique isso, nunca, jamais terá vergonha de dizer ao mundo sobre esse "amor". Eu infelizmente já passei por isso, de me anular, de aceitar somente o que o outro quer e acha certo numa relação. Dps de muito tomar na cara, de chorar, de se sentir a pior, dentre as piores do mundo, eu acordei e disse a mim mesma: EU NÃO MEREÇO PASSAR POR ISSO,NUNCA MAIS NA VIDA. É tanto que só quero quem de fato esteja disposto a viver algo incrível, sem joguinhos e essa fase está sendo ótima, estou me amando, me cuidando, pra algo esplendoroso e bem melhor que há de vir,e para isso acredito em mim, o resto é RESTO.

    ResponderExcluir
  2. concordo com a Camila.
    Acho que o moço está de brincadeira, é imaturo um verdadeiro canalha.
    Acho que quanto antes você cair fora melhor.

    ResponderExcluir
  3. Olha, disseste bem à menina, que cara canalha!!!
    Mas a verdade é que, como dizia minha sábia vó(as velhinhas são sábias!):
    homem só faz ninho em nossa cabeça se nós deixarmos.
    pronto!falei, mas paixão é paixão...
    bjOus

    ResponderExcluir