Da Mei: Dia D.

9.06.2011 -


As unhas arranhando as costas lentamente por baixo da camiseta. As fibras das calças se estranhando. – Apaga a luz, vai. O clima perfeito, só faltava uma musiquinha... Pronto, não falta mais. Ele colocou Adele e você suspira. A pele arrepiada, aquele frio na barriga. As mãos se encontram, as bocas secam. Até seu transpirar é outro. O amor acontece. Ou aquele sexo selvagem que não deixa nada a desejar. Dormir ali ou ir pra casa? Será que eu me levanto e vou embora? E a maquiagem no dia seguinte? Esqueça, vai acordar parecendo uma panda em extinção, mas vai continuar linda. É hora de celebrar. A mágica aconteceu.

No dia novo que chega você se pega de repente cantando, sorrindo sozinha, parecendo mais uma louca na rua. A face não mente. Apaixonados ou não, aqueles que foram dormir após um belo (e literalmente) ato são reconhecíveis ao longe. Geralmente são aquelas pessoas que sorriem do nada. E nada poderá deixá-los estressados hoje. Trânsito parado? Bobagem. Gente barulhenta no trabalho? Besteira.  Uma bela e ardente noite de paixão tem esse poder sobre as pessoas. Será então que está faltando mais sexo (de boa qualidade) para o bem da humanidade? Não que todos necessitem dele. Há quem viva sem, é feliz assim e nem teve que fazer voto de castidade. Há que não viva sem, e o voto desses é que o método contraceptivo funcione sempre.

Seja uma rapidinha ou horas intermináveis que valerão mais que o dia na academia, fazer e falar sobre sexo hoje acarreta bem menos tabus e preconceitos do que há uma ou duas décadas. Mas nem por isso deixou de existir a perseguição em tribos que cortam o clitóris da menina bebê ainda para que esta não tenha prazer na idade adulta, ou os haréns, ou os eunucos, ou os estupros. Quebramos um tabu de cada vez. A cada dia. É preciso estar atenta para não deixar transformarem o seu imaginário em um purgatório. Cada um é dono do seu próprio corpo, e o usa como quiser. Apensar de a dica do “se cuide” continuar valendo. Sexo é bom, é fonte de prazer e não há mais nada de errado em pensar assim. Quando os corpos se unem de maneira armônica , com sentimento e consentimento, o corpo se funde com a alma e você está mais perto do transe do que se estivesse meditando. Mas conheça seu corpo, experimente sozinha sem vergonha alguma, e acima de tudo, respeite seu tempo. O importante não é o que os outros dizem, mas sim, o que você sente (ou está louca pra sentir). E quando o dia D chegar, pela primeira ou enésima vez, aproveite!

P.S.: meninas, só um esclarecimento, hoje não é o dia do sexo oficialmente. Essa ideia foi criada por uma empresa de preservativos em 2008, para brincar com a data 6/9. Mas já que todas estão falando sobre isso hoje, não ficamos de fora do babado! Até porque, dia do sexo, assim como das mães e dos pais, é sempre!

10 Comentários:

  1. Uauuuuuuuuuuuuu...e ao som de Adele...ótima pedida hehehe.

    ResponderExcluir
  2. Que saudade de vir aqui!
    Nem sabia que hoje era dia do sexo, acredita?
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Deixo claro que adoro os textos do Calmila, não só os da Camila como os da Mei também. Só um detalhe nesse post "cortam o hímem da mulhr" é na verdade o clitóris, né...

    ResponderExcluir
  4. ju ou narinha, falha minha. na empolgação troquei as bolas. você tem toda razão e muito obrigada pela observação. aliás, para quem não sabe nada sobre esta prática, deixo aqui a dica de um bom filme que aborda entre outras coisas esta questão: http://www.imdb.com/title/tt1054580

    abraços

    ResponderExcluir
  5. Seus detalhes, tudo... Arrepia! Imaginar, brincar, conhecer-se! Aqui ou ali. Não importa, se tive este ardor, vale a pena.

    ResponderExcluir
  6. Essa dupla, Camila e Mei, arrasam. Escreve maravilhosamente bem. Sou fã das duas.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. tá aí uma dupla que deu certo: Camila e Mei auhsuahsuhsa
    amei o texto. perfeito.
    realmente a gente reconhece de longe quem teve uma boa noite uahsuahusa...
    e realmente os tabus ainda existem mas podemos comemorar que muitos deles já foram quebrados.,
    beijos meninas

    ResponderExcluir
  8. Haha, eu ri quando, ao descer a página para comentar, li: 'quantidade de comentários': suspiros. De acordo! É como eu costumo dizer para minhas amigas: Tudo depende da intenção de cada um :)

    ResponderExcluir