Calmila responde: uma ex, um coração confuso e uma moça triste

8.30.2011 -

Olá Calmila, primeiramente gostaria que meu nome não fosse divulgado.


Lembrando sempre que nenhum nome é divulgado, gente. Podem enviar o que for, que algum nome em inglês será inserido no lugar do verdadeiro. Aqui, o importante é responder a pergunta de forma sincera e bacana, e nunca de expor quem envia o seu dilema.


De uns dias para cá venho passando por momentos terríveis. Namoro há um certo tempo e meu namoro sempre foi maravilhoso. Ele sempre foi companheiro, atencioso, carinhoso, amável... Eu sempre soube que ele não havia esquecido a ex, pois tinham terminado há pouco tempo. 


Perigo. Só acredito em amor-amor quando, desde o começo, conforta dois corações vazios e possibilidade de sentimentos parecidos, nivelados. Essa coisa de um começar gostando de ex, de outra, de outro, enfim: não é comigo, e sempre acaba sendo uma dívida mais pra frente no relacionamento. Reciprocidade é essencial, desde os primeiros momentos da formação de um "casal". Sinceridade, o que houve no caso pelo menos, também, é claro.


O que eu não sabia era que isso iria contribuir extremamente no término ou ao menos no começo das brigas. Eu também havia terminado meu antigo relacionamento na mesma época que ele, mas, diferente dele, eu já estava pronta para viver uma história de amor.


Homens demoram para esquecer, é um fato. Nós mulheres, choramos tudo que temos aqui dentro em forma de lágrima, dor, remorso e tristeza, e em poucas semanas, estamos novas e prontas pra outra(s). Já com os machões, a dor se alastra; os motivos do término quase sempre demoram a ser compreendidos, as lembranças tomam lugar que o futuro, ao lado de quem dê certo e traga felicidade, deveria abrigar. Complicado, mas é por esse mesmo motivo que vemos muito mais caras se arrependendo e correndo atrás quando terminam um relacionamento. Como disse, desde o começo seria bem importante que ele não sentisse mais nada por ela, nem por ninguém, para que o que ele fosse sentir por você fosse saudável, bacana e fortalecido.




Passamos por lindos momentos, inexplicáveis, me sentia mais amada, mais realizada, mais mulher. E ele jurava amor recíproco. Sua ex não morava por aqui, o que contribuia bastante para fluir o relacionamento. Ela nunca foi santa, o traiu, terminou o namoro para ir morar em outro local e recomeçou sua vida. Mais do que evidente que ela não o queria!


Verdade. E é complicado quando o moço parece gostar de sofrer também, se como você diz, ela a fazia tão mal e não contribuía positivamente em praticamente nada na vida dele. Se ela estava longe, ele deveria esquecer ela ainda mais rápido. Mas como não houve aquele tempo em que todo mundo precisa de reclusão e de si  mesmo para voltar a se amar, e depois amar alguém, o rapaz acabou atropelando tudo. Começou a sentir por você algo legal no meio da confusão toda que foi o relacionamento com uma vadia que amava, devastado. Eu compreendo a confusão que o próprio plantou. Tudo que ele precisa é tempo e espaço, para reorganizar a vida, os pensamentos e principalmente, o que sente. Sentir falta e ver pra onde apontam as necessidades emocionais.

 Depois de alguns meses, surgiram os primeiros boatos sobre essa menina. Ela havia começado um relacionamento com alguém de elevado nível financeiro (o que ela e sua família sempre quiseram), havia casado e hoje, espera um baby. Ótima notícia para apagar tudo da memória, estou certa? Mas não foi assim que aconteceu. Meu namorado desandou, perdeu sua identidade, ficou irreconhecível e eu sempre ao seu lado tentando superar esse momento e conquistar novamente o seu coração e o seu pensamento. Mas foi em vão! Ele começou a me deixar de lado, foi descontando seus problemas na bebida, se afundando, perdendo a vontade de viver, de tudo.


Como disse ele não teve o tal tempo necessário e de transição entre "acabei meu namoro" para "posso ser feliz solteiro". Se ele amava mesmo ela, como é o que parece, demora (infelizmente). Mas melhor seria se você o conhecesse puro, novo em folha praticamente para que plantassem juntos algo bonito e com o DNA de vocês dois - sem moscas, fantasmas e sentimentos que ficaram feito páginas escritas lá atrás. Ainda voto no tempo necessário para que ele veja, sozinho, tudo a sua volta; o que anda fazendo, o que sente, quem realmente o gosta. Enfim.



Eu sei que eu posso fazê-lo feliz, talvez até seja considerada uma "burralda", mas quem disse que o amor não nos torna uma pessoa burra? Lógico, espero que você esteja entendendo o que eu estou falando. Falo em uma burrice sadia, não aquela em que seu namorado é o Deus presente na terra. E não é difícil fazê-lo feliz, eu já fiz!


Concordo. Sei que sim, assim como você. Mas sabe quem tem que deixar essa sua felicidade entrar? Ele. E apenas o tal mocinho tem as chaves, os segredos e tudo o que de certa forma facilite o bem que você quer dar a ele de existir, de fato. No momento em que ele se encontra, quanto mais você tentar oferecer felicidade e afins, menos ele vai compreender - e mais: valorizar - que você pode fazer a diferença do lado bom da vida dele. Infelizmente. É o tipo de coisa que a gente só se toca sozinhos.


Já tivemos bons momentos, por que hoje seria diferente? Ele diz gostar de mim, mas não quer continuar o relacionamento porque precisa colocar a cabeça no lugar.


Ele está certo, está preservando você, e agindo com bom senso. Deixa que assim seja. Se ele chegou a gostar de você, se ele for esperto e se der a tal chance, ele volta. É clichê, mas é real. E é, na minha humilde opinião também, o melhor a ser feito. Dê esse tempo necessário ao coitado. Apenas não freie sua vida, continue em frente, toque o barco. A surpresa é muito melhor que a expectativa, vá por mim.


Eu estava disposta a ajudá-lo, assim como sempre ajudei, mas infelizmente essa proposta não foi aceita. Eu estou sofrendo muito, esta sendo mais difícil do que com os outros relacionamentos. E eu não sei o que fazer! Por favor, me ajude com seus conselhos. Desde já, muito obrigada.


Espero ter ajudado, querida. Alguns relacionamentos aparecem na nossa vida apenas para que a gente amadureça. Com dor, com choro, sem compreensão nenhuma do que realmente está acontecendo ali. O que for pra ser, será. Deve estar sendo difícil, mas sabe, confio naquele dito de que Deus só nos dá a cruz que somos capazes de carregar. Deixe que ele voe um pouquinho pra longe, sare as próprias feridas e volte, caso seja essa a direção que a bussola interna dele apontar, até você. Que o seu sentimento por ele é grande, já deve ter notado. Agora é avaliar se é recíproco.


Quer enviar sua pergunta também para que seja respondida aqui no Calmila? Mande para camilapaier@gmail.com e é só aguardar, lindinho!





2 Comentários:

  1. É a guerra do coração partido. Entendo tão bem o que essa guria está sentindo. Deveria ser lei: você só pode se envolver com alguém se estiver com o coração totalmente livre dos fantasmas do passado, né? ;\

    ResponderExcluir
  2. Concordo contigo.
    Acho que o melhor a ser feito é dar um tempo para o rapaz perceber que o melhor para ele é a guria. Se ele for esperto ele vai notar isso e voltar correndo querendo recuperar o tempo perdido, se não, bem, bola pra frente que homem é igual biscoito: vai um vem dezoito. (q tosco, aushuasuahs minha mãe q sempre me fala isso rsrsrs)

    ResponderExcluir