Quando até o menos é soma

6.29.2011 -

Uma vez, e não faz tanto tempo, alertaram como quem tenta salvar antes da inundação: ó, desse jeito vão enjoar. De novo ele? Mais uma vez? Vai cansar de você. Dá um tempo, respira longe, liberdade pro outro. Mas minha parte eu faço, oras. Fico um tantinho longe, faço mistério, trago novidades. Se a vontade de ficar juntos é uma constante e só aumenta -e nenhuma culpa nos chega, nenhum aviso é motivo plausível para briga qualquer coisa do tipo maléfico que tente uma separação precoce - que se há de fazer? Matar o tédio em conjunto, desmistificar o lado ainda não trajado do outro, deixar no seu colo as minhas horas para que você usufrua com apetite voraz os dias que nos são brindados em acabar com qualquer resquício de saudade nascida dentro das burocracias da semana atribulada.

Sei que, ao invés do tédio, uma vontade de ser assim pra sempre, não ter que largar nunca esse princípio de coisa que nasceu já certa e mesmo quando aperta, até quando ocasionalmente discorda, é um pedacinho perfeito de céu estrelado no meio de tanta nuvem escura. É muito querer pra um mais do mesmo - e que tem assim sido há semanas - em que não canso, nem desejo que pare: numa conta exata onde sobra muito pouco, e tanto se soma, acredito que quem sai ganhando somos os dois. E mesmo cheia de lucros e aprendizados, um sinalzinho de adição qualquer martela a cabeça, uma voracidade violenta qualquer não de pertencer ou estancar, mas sim dessa forma que tem sido continuar agregando até mesmo quando parece que se perdeu. E se encontrar até quando o menos, se torna de repente mais um pouco de nós. Dois.

Mais de você me cuidando para não sentir frio demais, esquentando minhas mãos quase sempre congeladas e me dando o chinelo felpudo porque é mais quentinho. Mais de nós dois nos olharmos até que o outro se desarme e sorria (ou eu pergunte "o quê?" e estrague a fascinação que, internamente, tilinta o momento). Mais a gente apertados num mesmo sofá e tapados num único cobertor - imergindo a preguiça um do outro e comentando com um humor de recém acordados os filmes ruins e seriados mal dublados. Menos gente se metendo e opiniando com velhos conceitos e novidades "bombásticas" por nós dois já conhecidas - e tão cúmplices somos, nem imaginam. Mais carne para você, e vinho para mim. Menos as ruas disformes e minhas meias-calças rasgadas ocasionalmente, mais de a gente torcendo um pelo outro, e se achando as criaturas mais lindas da face risonha da Terra, e querendo um ao outro que tá mais que ótimo. Mais você me buscando, e eu entrando no carro com a carinha de quem respira aliviada por tem algum refúgio dessa vida assoladora. Menos responsabilidades e aulas inúteis, mais nós dois pelos bancos da faculdade. Menos os dias de semana, mais os dias que a finalizam. Mais bergamota, menos tomate cereja (para mim) e cebola (para você). Mais o seu pé sem meia, menos eu quase caindo - e você avisando - da cama. Mais fotos de quando éramos pequenos e a vontade de se conhecer desde sempre, menos por não poder voltar no tempo e arquitetar algo que fizesse isso acontecer. Mais do seu perfume que me tira os sentidos, menos ele na minha pele e você já pelas ruas, distante. Mais de todas as carinhas que faço, e você se diverte; menos por não poder assistir nenhuma delas. Mais a medida das mãos, uma na outra. Mais deixar você livre e ainda assim, ver que assim como é você pra mim, muito mais que opção: uma escolha. Consciente, tranquila, bem-feita, contente e cada vez mais acertada, essa coisa de pecar por se querer assim perto quando dá, esquecer o mundo por ter nas mãos algo muito mais interessante. Uma porção de nós dois, por favor. Sempre.

19 Comentários:

  1. Que lindo, Camila! Lindo mesmo!
    Sei que andei sumida do teu blog, aliás, sumida de comentários. Até dava tempo de vir dar uma olhada nos textos, mas não sobrava tanto tempo assim para realmente fazer um comentário digno do que escreves.
    Espero um dia sentir isso que descreveste no texto. Torço para que esses sentimentos durem muito para ti, porque todas saímos ganhando. Tu, com felicidade e paixão e, nós, leitoras, somos presenteadas com escritos maravilhosos como esse.
    Beijos, querida!

    ResponderExcluir
  2. "Mais de você me cuidando para não sentir frio demais, esquentando minhas mãos quase sempre congeladas."
    Que texto lindo Camila!

    ResponderExcluir
  3. Perfeito. De verdade!
    Eu sinto isso há dois anos e dois meses e sou extremamente feliz com esse sentimento. É muito bom! É querer estar ao lado o tempo inteiro!
    E olha, o melhor conselho é aquele que o nosso coração dá. Essa história de "ah, tem que ficar longe pra dar saudade" é conversinha.
    Lindo lindo lindo o texto!

    ResponderExcluir
  4. Caramba! é de arrepiar as palavras que você usa para expressar o que sente. Como sempre me deixa boquiaberta com seus textos. Não canso de te dar parabéns. Menina, que Deus continue te abençoando e iluminando essa mente brilhante que você tem. Beijos

    ResponderExcluir
  5. Bom, como estou quebrando promessas hoje, sou obrigada a comentar esse texto fantástico, fabúloso.
    Gosto tanto desse sentimento que você deposita nas linhas flor, ele mexe com a gente.
    E sei como é se sentir assim, é algo maravilhoso.
    Tu me ofereceu a oportunidade de ler uma declaração de amor linda. E acima de tudo verdadeira.
    É lindo esse sentimento que tu esta sentindo e te desejo cada dia mais e mais amor.

    Não deixei de ler o seu blog, só não estava comentando, sou pirracenta! Haha

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Que texto lindo!

    Aprecio cada vez mais teus escritos. tão lindo, um amor!
    Que só cresça esse seu amor e seu talento.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Tanta coisa aqui na minha cabeça, e parar pra ler um texto seu assim tão lindo é um primor!
    Que esse sentimento bom que vocês estão sentindo,seja assim sempre tão bonito,tal qual esse texto aí que me arroncou mil suspiros! hahaha

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  8. Perfeito o texto...vc possui, definitivamente, a arte de escrever.

    LIndo, sem palavras!

    ResponderExcluir
  9. Lindo! *-* Parabéns!

    e que essa soma continue aumentando ;)

    ResponderExcluir
  10. Nossa me vi em muitas linhas do texto..aliás, eu e meu mozão rsrs vou ate mostrar o blog a ele. Lindo Camila, tá inspiradíssima e que assim continue. bJS

    ResponderExcluir
  11. "Uma porção de nós dois, por favor. Sempre" Lindo Camila, e que realmente seja assim, para sempre.

    ResponderExcluir
  12. Eu sorri tanto enquanto lia, amada. Que delícia sentir essa tua felicidade, e tranquilidade que a gente sabe que poucos são os que a vida presenteia! E como você mesma disse, agora eu só reafirmo: quem tem o melhor coração, cedo ou tarde recebe tudo em troca, em dobro!
    Que esse calor in vida, te aqueça nesse inverno tão rigoroso (aí), e que frutifique nos outros dias, demais estações!

    Beijo, beijo!

    ResponderExcluir
  13. Bá Camila, muito perfeito esse teu texto, demais mesmo!
    Aliás, não só esse, como todos os teus outros textos do blog!
    Sucesso guria!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Danosse, Camila.
    Que texto é esse?
    Perfeito minha flor.
    Encaixou perfeitamente no meu momento.
    Lindo,lindo parabéns!

    ResponderExcluir
  15. Tão lindo, Camila!
    Daqueles que a gente se pega sorrindo e suspirando, com mil imagens em nossa mente enquanto lemos.
    Repetitiva, tenho que lhe parabenizar novamente. Mas saiba que cada parabéns que dou por aqui, vale o dobro do anterior. Você sempre se supera!
    Beijos, querida.

    ResponderExcluir
  16. Ahhh, e quando o coração pede assim, como não derreter o outro?
    Lindo texto, de puro sentimento, de vibrante querer! bjs Moça!

    ResponderExcluir
  17. Me identifiquei muito com esse texto, quando estava lendo ele parecia que vinha um filme na minha cabeça, com todos os melhores, e piores momentos, com o meu namorado, lindo, meus olhos encheram de lágrimas, parabéns Camila, seu futuro é brilhante, fico muuuuuuito feliz por saber que tu escreve com o coração e com uma pequena dose de razão, liiiinda parabéns ! ;}

    ResponderExcluir