Da Alemanha: O povo daqui

5.24.2011 -

No último texto eu contei para vocês resumidamente a história da cidade onde vivo. Sobre o passado da Alemanha eu conto em outro momento, não quero também me ater só aos fatos históricos. Então, vamos direto ao assunto de hoje. Os hábitos! Aqueles costumes que nos chocam quando nos mudamos para outro país, ou aqueles que nos fazem sentir vergonha de não pensarmos como os estrangeiros.

Com certeza, o que mais me chocou, e choca ainda quando presencio, apesar de fazer muito sentido, é a maneira como alemães assoam o nariz em qualquer lugar. Gente, eles fazem isso em qualquer lugar MESMO. Na rua, no cinema, na sala de aula,  à mesa enquanto se janta – eu fico toda constangida e eles nada. Ninguém se levanta e vai ao banheiro. Por outro lado, ninguém fica sugando de volta, como se faz no Brasil. Aqui não tem aquela “sinfonia nasal” durante o inverno, em dia de prova. Mas mesmo sabendo que é melhor “por pra fora” do que “pra dentro” eu não consigo me acostumar. Sempre levo um susto quando ouço alguém fazendo. Ainda no plano escatológico, não queira dar uma boa inalada no ar dentro de uma balada. Algumas pessoas aqui simplesmente não usam desodorante. Não usam porque não há necessidade. É frio e, de fato eu reparei, a gente não transpira tanto. Mas quando fazem atividade física, ou dançam em festas, como os locais são sempre mal ventilados e muito fechados, tampe as narinas pois o cheiro é insuportável!

Mas calma, calma, isso não é nada perante ao exemplo de civilidade, educação e cidadania que o povo alemão dá. Claro que quando você fizer alguma coisa errada, no mercado, no banco, ou no ônibus, eles vão falar na sua cara, sem cerimônias. Mas no quesito “bio” é lindo observar a maneira como separam o lixo, bem organizada e higiênica. Toda rua, ou bairro, sem exceção, tem seus Müllcontainers (grandes latões de lixo reciclável e orgânico) e separar o lixo é normal, inerente aos seres daqui, nenhum sacrifício. Do mesmo jeito que não se vê lixo no chão nas ruas, não se vê fora dos latões.

Todos usam capacetes para andar de bicicleta. As crianças usam até joelheiras. Os carros param se um pedestre estiver se aproximando da faixa (que se chama Zebra aqui) sempre. Pisou na rua, eles param. Assim eu quase fui atropelada na Itália. É um hábito daqui mesmo. A água da torneira a gente pode beber sem medo (mas eu descofiei, claro). Ela é própria para consumo na maioria das regiões do país e a do sul, eu li que é a melhor e mais limpa (mesmo assim tomei um remedinho de vermes pra garantir né?!).

Um sistema genial que eu conheci e faço muito é devolver garrafas plásticas e de vidro ao mercado. Se ganha de 5 a 10 centavos de volta. Com certeza esse hábito  fará falta em minhas compras no Brasil. Sacola plástica aqui se compra no caixa, por isso a maioria das pessoas leva sua bolsa ou muchila mesmo para fazer compras. Falando ainda em mercado, os produtos industrializados são muito mais baratos que as frutas e os legumes, uma vez que estes são em sua maioria importados, mas isso não impede que se coma menos produtos naturais. A maioria das pessoas que eu conheço aqui tem hábitos alimentares bem saudáveis. Mas por mais naturebas que sejam, ninguém resiste à uma Wurst! Eles inventam mil e uma receitas com Wurst. Wurst pra não dizer que é salsicha ou linguiça, é o famoso Salsichão. Mas na verdade tudo é Wurst. Aquela nossa salsicha do cachorro quente, aquela linguiça da nona, todas fazem parte da família Wurst. São de vários tipos, cores e tamanhos. Para todos os gostos. Ah, aqui se come bem mais carne de porco do que bovina, e o peixe fresco é raro, pelo menos no sul.  O que pensamos quando imaginamos um prato de comida, o alemão pensa que é exagero. Ah, e vai batata em tudo, só pra constar.

Toda casa tem sistema de aquecimento do ar e da água, não importa a classe social. Imagine sobreviver ao inverno de menos 15, como foi esse ano, ou menos 30, como já se registrou aqui, sem isso? Já ventilador até agora não vi em lugar nenhum. Tenho medo de quando o verão chegar.

E para encerrar a participação de hoje com chave de ouro, ela, a menina dos olhos desse país, a cerveja! Ah o alemão gosta de uma cervejinha bem gelada, nada de quente não, como as pessoas inventaram um dia e a gente acreditou. O produto mais consumido, mais adorado e reverenciado. Acho até que vou deixar pra falar da cerveja outro dia. A relação é de longa data e as festas em adoração à esse produto são muitas. E como eles bebem, minha gente, como se bebe cerveja aqui.

Então é isso. Espero ter conseguido passar para vocês um pouquinho da minha perspectiva ao vivenciar o cotidiano das pessoas desse país.

Se tiverem sugestão de assuntos, comentem aí!
Uma grande abraço e fiquem bem,
Meiri (@meirits)

14 Comentários:

  1. Ahhh que delícia seu post viu Mei? Um exercício para a nossa imaginação e curiosidade com todos estes assuntos sa cultura e costumes desse país! Tô adorando conhecer e aprender sobre a Alemanha através de suas palavras, mto boas de se ler! bjs

    ResponderExcluir
  2. Legaal saber que essas coisas de separação de lixo, reciclagem, não-uso de sacolas plásticas, atitudes sustentáveis e afins, já são fatos aí. Brasil, quer crescer e não se espelha tanto em coisas tão importantes dos países 'desenvolvidos' Ou melhor, brasileiros né.. To adorando conhecer mais sobre a Alemanha, já tive aulas do idioma e tô curtindo conhecer mais "de perto" ! *-* Beijo, queridas !

    ResponderExcluir
  3. Que coisa boa de ler! Me fez viajar junto contigo, Mei!
    Muito bom sabermos dos hábitos e costumes - sendo eles bons ou ruins.
    Fiquei mais curiosa ainda sobre a Alemanha agora!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  4. Por isso que se diz que ler é viajar.
    Muito bom o teu post!

    ResponderExcluir
  5. Que coisa mais gostosa de ler.
    Adorei os hábitos, fazendo crescer mais ainda minha vontade de alçar vôo até aí!
    Inclusive, porque ando numa ' sinfonia nasal' doida aqui, e não seria nada mal poder assoar o nariz sem medo. hahaha

    beijos meninas.

    ResponderExcluir
  6. Muito bom Mei! É parecido em várias coisas aqui com a Hungria, mas os hungaros são um pouquinho mais relaxados em certos aspectos, não pegam no pé de quem faz coisa errada e gostam de levar uma vantagenzinha as vezes, eles tem o jeito europeu, com um toque da malandregem brasileira, mas são gente muito boa, normalmente se dão bem com brasileiros... eu que o diga... aahahah No começo a gente estranha muita coisa, sente falta de outro tanto, mas depois acostuma e curte as maravilhas... Parabéns pelo post. Beijinhos!

    ResponderExcluir
  7. Olha só fui à Alemanha e voltei em instantes!hahaha Muito bom ler tudo isso!
    E nossa meu sonho e ver todas as ruas daqui bem limpinhas,e não ter que insultar entre os dentes esses mal educados que jogam lixo no chão!
    Deve ser muito bom esbarrar com a cultura de outro país né?

    Beijão!!

    ResponderExcluir
  8. Muito bom conhecer outras culturas,só assim crescemos e evoluimos...
    Bjs para aquecer teus dias!

    ResponderExcluir
  9. Adorei o post, muito diferente. Aí percebemos como realmente nossa cultura é diferente das de outros países, chega ser assustador.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  10. é isso mesmo gracinhas, conhecer para crescer e evoluir, sempre!

    beijocas

    ResponderExcluir
  11. Tô adorando saber das coisias da Alemanha! Você escreve bem, Meiri, e deixa a gente viajar com você! É uma delicia!
    Também é bom porque tenho uma amiga na Alemanha, e ler isso sempre me dá saudades delas!
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  12. Bem, é a primeira vez que comento aqui, sóm pra constar rs.
    Eu simplesmente AMO a Alemanha, desde que me entendo por gente. Um dos meus maiores sonhos é conhecer esse incrível país, tudo culpa da escola aonde estudei (é escola de freiras, e a congregação é alemã).
    Não preciso nem dizer que estou adorando essa série de posts sobre a Alemanha, é muito legal saber essas pequenas coisas, mas que fazem toda a diferença. Espero um dia poder ver de perto tudo isso que você fala. :D
    Parabéns, Meiri. Beijos

    (Desculpe-me se escrevi demais rs)

    ResponderExcluir
  13. e eu torço para que todas voecês venham ver de perto!

    beijos

    ResponderExcluir
  14. Adorei a coluna, eu amo saber sobre novas culturas e lugares...
    Adorei também os costumes do alemães e sempre fico impressionada com costumes tão simples que vários países estrangeiros têm e melhoram 500% a qualidade de vida em geral e ajudam o meio ambiente, mas comparo com o Brasil e penso que essas coisas tão simples seriam tããão difíceis de se habituarem aqui, simplesmente questão de cultura. Culturalmente o brasileiro não é assim, infelizmente.
    Beijos e muito boa estadia aí! A cada dia. :)

    ResponderExcluir