Não posso

4.23.2011 -

Quero. Agora, poder é sempre mais complexo e fantasioso. É quando imagino que posso possuir, que vejo o aumento significativo dessas minhas expectativas um tanto irreais para a podridão que se tornou o mundo. Quando o olhar indiscreto do outro lado da mesa de madeira afaga em cheio esses meus olhos distraídos e tenazmente, atentos, é que penso: não. Preciso fugir, necessito ir pra longe, que me impeçam de cair nesse buraco quase túnel que é sentir tudo de novo outra vez, jurando para si mesma que é a única. A última. A especialíssima dentre as tantas outras. E então se ele resolve sorrir o mundo parece novamente um lugar habitável e seguro, as pessoas em volta soam amáveis, o barulho da cidade, até mesmo, quase se cala. Pena que não dá. Que se envolver é risco alto demais pra deixar minha liberdade assim, em cheque - mate? sem fundos? Se devolvido, quase caridade: quero alguém de vontades tão intensas e impulsivas como essas minhas, tão incompreendidas - porém, doces. Juro, quase carameladas.
Se me pego solucionando problemas que nem ao menos existem, me puno. Hesito. Não, não posso. O mundo dos apaixonados não decodifica meu cartão magnético, e fico sempre meio penetra, assistindo a festa ao lado de fora. Até mesmo dançando desajeitadamente, porque o ritmo que toca nunca é o que acompanho - frenética, agitada, enquanto a atmosfera de quem sabe jogar com paixão é estrategista e sutil, sucinta e vagarosa. Principalmente, essa limitação que me freia e prende, estanca movimentos. Desejar dessa minha maneira tão ferrenha e credora, quietinha, para que não explane, somente para que não me roubem o sentir isso que ainda não denomino, mas aprecio. A pele na outra, e o corpo estremecido. O frio na barriga, os olhares de compreensão. Quando toca a minha mão com a maciez dos seus dedos, dorso, pulso, e um orgulho de me esvoaçar pelas ruas à fora, pelas festas lotadas de gente, por carregar a loira louca que diz que faz porque quer e nem pensa, que vai atrás de quem cobiça e nem liga, que se joga e apenas depois do salto avalia a própria performance. Quem sabe eu, essa fujona que se atira com sutileza e pára-quedas em viver algo até então adormecido no mundo dos sonhos de princesas infantis.
Vou sem saber até que ponto o jogo me é favorável, a sorte me tem como presa (ou o azar se distancia). Me impossibilito sem saber até quando segurarei a corda de ser altiva e racional, fortificada e frente à esse turbilhão de acontecimentos que me pedem cada vez mais terna e esperançosa, aberta ao panorama bonito que vem se desenhando e de braços abertos, sem amarra qualquer. Deu, talvez, de me inibir essa recompensa a que tanto penei, e quando menos esperei, me vi no colo, no celular alheio, no sorriso cúmplice retornado ao sorriso livre, leve, solto e meu; o que é proibido nos tempos de agora, amar sem medo e com pouca loucura é que nos dá ainda mais curiosidade para quem sabe, tentar em silêncio sorver a serenidade desses dias que passam correndo, de tão divinos. O destino vai decidindo que, quem sabe, eu possa sim. Contradiz a mim e ao muro rochoso que construí para que não invadam meu castelo de conto de fadas. O bom é que o príncipe porventura venceu tudo quanto é barreira e tem me encontrado. Que seja assim enquanto dure.

37 Comentários:

  1. eu simplismente AMEI! me identifico cada vez mais com seus textos, são perfeitos!

    ResponderExcluir
  2. Como sempre lendo a minha mente. Não é possível!!! Você é f-o-d-a! Parabéns. =]

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto, Camila. Parabéns por continuar me surpreendendo e me encantando cada vez mais com as tuas palavras. Um grande beijo dessa fã que mesmo de longe continua sempre a te admirar.

    ResponderExcluir
  4. você é uma linda, amo o jeito que escreve e não me canso de dizer... me inspira para as minhas criações, e muito! só tenho a agradecer, linda.

    ResponderExcluir
  5. QUE PER-FEI-ÇÃO!!!!!!!!!!!!!!!! Larga de ser tão perfeita, Camila ç.ç

    ResponderExcluir
  6. Camila! Tá muito legal! Adoro a caracterização do homem com príncipe! Beijos

    ResponderExcluir
  7. Tentamos nos esconder dos sentimentos para que não cause mais feridas , e mesmo que demore,surge de novo o frio na barriga e uma situação que parece ser favorável, dá um medo, mas só arriscando mesmo, deixando acontecer!

    Beijooos!

    ResponderExcluir
  8. Simplesmente puro, simples...ameiiiiiiiii

    ResponderExcluir
  9. ''O delírio do qual nos orgulhamos de ser pertencentes, o contágio alegre de renovação dos dias, mesmo que seja com exatamente a mesma pessoa ao lado'' - é exatamente isso, pena que algumas pessoas ainda não tenham vivido algo parecido!

    Texto maaaaaravilhoso!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Quando eu crescer quero escrever igual a você! Simplesmente encantador!

    ResponderExcluir
  11. Muito lindo esse seu texto flor, espero que esse vislumbre todo perdure enquanto vocês estiverem juntos!! Beijo e toda sorte do mundo pra vocês :)))

    ResponderExcluir
  12. " O bom é que o príncipe porventura venceu tudo quanto é barreira e tem me encontrado. Que seja assim enquanto dure."

    Texto maravilhoso, não sabendo o que anda acontecendo fica difícil fazer um comentário descente. Mas seguindo a minha intuição e uma pequena experiência, e pelo o que li aqui também.
    É normal tu se esconder assim no inicio, querer mentir pra si mesma, camuflar sentimentos. Mas com o tempo isso vai abrandando e tu se rende.
    Nem preciso dizer que desejo tudo de melhor pra ti né?
    Felicidades mil!

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Texto lindo, Camila..Sempre nos acrescentando alguma coisa .

    ResponderExcluir
  14. Olá minha querida amiga!
    Passando para lhe desejar uma ótima Páscoa!
    Muito chocolate pra ti!
    ahaha
    Beijos meus

    ResponderExcluir
  15. Sem palavras... muito lindo... um dos melhores. Parabéns.
    Bjss guria...

    ResponderExcluir
  16. Sou completamente apaixonada por posts que brincam com as palavras, e nos causam aquele sorriso bobo, de "canto de boca", como quando nos diz que é exatamente o que sempre quisemos escrever, e nunca conseguimos. Amei o post, assim como o blog! Já te sigo!

    *Feliz Páscoa!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  17. Fujona, já te disse. Mas é verdade, quando temos aquilo que lutamos nas mãos, dá até um medo. Além de que, o passado nos faz lembrar os tombos, as dores, dá até medo. Mas gosto de ver que você arrisca, e é ótimo saber que podemos nos apaixonar de novo, seguindo teu exemplo. Boa sorte então, sua linda. Ah, queria dizer que tuas linhas vem devorado, gosto de ver como tu encontra as palavras e usa do teu bom vocabulário, é muito bonito isso. Um beijo da Lúh.

    ResponderExcluir
  18. Quando a gente coloca um monte de empecilhos é porque está com medo, insegura. Eu digo isso porque eu sou assim. Coloco um bocado de empecilhos até no que não tem nada haver com os caras.

    ResponderExcluir
  19. Nossa, escrevi um comentário aqui mas acho que deu algum erro, vou escrever novamente, se voc~e o tiver recebido, pode desconsiderar este.

    Camila,

    Sabe que me sinto redundante ao comentar um texto seu, né ? Mas hoje tive vontade de comentar algo que acontece todas as vezes que eu leio seu blog:

    Depois da primeira linha, eu não consigo mais parar. Leio até o final, acho que se fosse em voz alta eu não iria conseguir nem respirar direito rs. Sua escrita me prende de uma forma muito prazerosa. Isso aconteceu no dia que conheci o seu blog. Lembro que li o primeiro texto e pensei: Vou ler o próximo. Aconteceu a mesma coisa. Depois pensei: Vou ler mais um. Depois: Só mais um... só mais um... só mais um... Era um sábado a noite e passei a madrugada lendo o seu blog e só parei porque fui vencida pelo sono rs

    Beijos da Flor

    ResponderExcluir
  20. Amei Camila! Amar é assim mesmo, mas não se pode ter medo, eu sou aquela que encoraja a todas a pular de cabeça, como eu fiz. Meu relacionamento era tão improvável... um cara incrivelmente lindo, 2 meses faltando pra voltar pra Hungria, ele apenas com 18... Quando alguem se atiraria de cabeça? Fui criticada e aterrorizada, estaria sendo suicída... Mas não, pulei de cabeça para minha felicidade, estou aqui até hj, vivendo meus sonhos de pricesa. Pula de cabeça Camila, só tem 1 jeito de chegar ao paraíso, acreditando que ele está ali.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  21. E é sempre assim.. o medo nos faz se afastar, nos faz colocar milhões de outras coisas na frente para não viver aquilo que nosso coração tem vontade de viver. Muito lindo o texto, adorei *-*

    ResponderExcluir
  22. O bom é que o "não poder" conflita o "não querer" não é?! Adorei Camila! bjs

    ResponderExcluir
  23. E que seja assim enquanto dure, colega. Ser tragada assim mesmo sem querer e tirar de tudo o maior proveito, deve ser bom viver de verdade às vezes :D

    ResponderExcluir
  24. Era pra ser meu... mas o destino + vida decidiram que eu ainda tenho muito a aprender. Fica pra próxima.

    Lindo demais, flor!

    ResponderExcluir
  25. Nossa, entre tantos comentários, certamente nem vai ver o meu, rsrs...
    Só qria dzr q seu blog é lindo e seus textos são perfeitos... parabéns!
    Por esse dom q Deus te deu... de unir as palavras, como pérolas q juntas formam uma bela jóia! ;)

    ResponderExcluir
  26. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  27. Primeiro, desculpa a demora! haha
    É assim. O passado e o presente em constante conflito! As nossas desilusões, os nossos sofrimentos e receios se debatendo o tempo todo com a alegria de um presente, novo. Descoberto a cada dia! O resultado disso? O medo, seu. O casulo, meu!
    Espero mesmo, que teu conto de fadas moderno, te realize! Te transporte para o contrário. Do mundo real, sofrido, sombrio, para o mundo dos sonhos, aonde as cores traduzem os sentimentos bonitos... Ai, então, me convide, para tua festa multicolorida!

    Um grande beijo, da Ana.

    ResponderExcluir
  28. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  29. Sentimento muito sinceros, guria. Não tenha medo. Você pode sim.
    Adoro seus textos, Camila. O "Esfarrapada" era meu preferido. Agora é esse.

    ResponderExcluir
  30. Se permitaaaa querida, você é linda e merece toda a felicidade do mundo e só vai acha-la deixando com que os outros entrem na sua vida, se permitindo mesmo!
    Você pode e deve! Se não for o príncipe final, pelo menos bons momentos você terá vivido!
    beeeijo ;*

    ResponderExcluir
  31. Descobri seu blog ao acaso e me identifiquei completamente com a maioria dos seus post's. O texto que você chamou "Antiga" sinto como lendo um diálogo em que minhas amigas tentam me entender... O jeito pisciana? Talvez. Mas você realmente foi privilegiada com o dom da escrita e eu acabo de me tornar fã desse adorável blog. Bjs

    ResponderExcluir
  32. Perfeito! Texto maravilhoso,Camila!! Parabéns,sempre que posso acompanho seus textos.Se sua vida pode ser decifrada a partir de seus textos,acredito que ela se parece muito com a minha! Tenho um blog : www.apenasumasakura.blogspot.com,se puder dá uma passadinha lá!
    Beijoos :)
    p.s: gostaria de poder postar seus textos em meu blog,claro que com sua devida e honrada autoria! Tenho um email : k.a_silva8@hotmail.com
    Se possível,responda-me! ^^Sucesso

    ResponderExcluir
  33. Sumi um pouquinho né? Que saudades dos teus textos... Você pode tudo gartoa, aproveite enquanto é tempo.

    ResponderExcluir