A mentira.

11.05.2010 -

"A mentira é uma verdade que se esqueceu de acontecer." Mário Quintana

Sem mais ilusões pro coração, com o ar cético que nunca me fez bem, foi depois de um surto de saudade momentâneo que conclui: o que vivi não passou de uma verdade inventada. Sem sentido, abstrata, ilusória.
Logo eu, que glorifiquei tantas e tantas vezes mentiras sinceras, que até me interessavam. Até me deparar com essa situação desvirtuada a qual me vi devota. Uma confusão onde eu desenhava por cima da imagem real castelos e príncipes encantados - me esquecendo que onde há reino, há rei. E onde há rei, pode haver muita tirania. Injustiça também.
Minha mágoa se compôs em querer tanto acreditar que o carrossel de emoções que ora subiam, e por vezes vinham à terra, era de carne e osso e existente, que consistia em algo que poderia perecer ao tempo e à distância, quando na verdade, não. Chegava mais perto, e mesmo escutando cada palavra bela do que compunha o punhado de fantasias indiciosas, me deixava embalar pelo som das palavras angelicalmente grotescas que saíam da sua mandíbula articulada para me enganar. Sem nem ao menos prestar atenção nos sinais de insegurança que emitias, em sua índole contrabandeada, ou em sua fisionomia tão condizente com o que até mim se norteava. Seus falsos argumentos, suas desculpas já gastas, de tão esfarrapadas. E eu pegava no colo, e protegia, com zelo e cuidado, até mesmo cada erro do que um dia se voltaria contra mim. Todos esses teus medos, tão injustificados.
Sentir falta de uma mentira não é se enganar; fica mais fácil de se encarar de frente o vazio deixado e a ferida provocada, para então perguntar: aonde é que toda aquela chama foi parar? Sem nunca obter respostas, caída tão dentro do que nem ao mesmo existiu, e confundir o efetivo com ledo engano. Me pergunto pra onde se bandearam todos aqueles sonhos, tão infantis, ou minha ideologias, tão furadas e batidas. Sumiram, morreram, travaram. Empacaram. Enquanto toda essa inocência inadaptável queria firmemente acreditar, construía motivos para crer, a lógica se esvaia; a esperteza pegava carona, e a cova dos sonhos se via cada vez mais funda. Nas desculpas esfarrapadas, visão embaralhada e assistia então a: motivos altamente convincentes. E a novela, de tanto suspense se alimentava, suas pernas curtas corria com rapidez, e inflava, cada vez mais. Até se tornar uma bolha de camada tão fina, e de cunho insuportável, que estourou. De novo então o ar natural respirável, algumas não tão belas verdades na mente, e sonhos em reconstrução provisória. Cair fora do que ficou em ser lenda, e não se viu nem ao menos sombra ou vestígio do que passou, é abandonar o vício, e caminhar com alívio. Fichas para um carrossel de emoções, reais e apaixonantes, agora sim.

27 Comentários:

  1. Sim, sim, sim! Hoje quando lhe perguntei se teria um texto aqui eu sabia que desde o início me entenderia. E olha aqui, aconteceu, entendeu. Seu texto apertou a minha corda que já estava frouxa, um pouco bamba. É, hoje sinto uma gota o seu sentir.
    Estava lendo algumas notícias, outras página e como uma luz, ou um feixe dela, vim aqui ver se o pedido tinha se realizado. No mesmo momento que tú postou, sem nem ao menos saber que postaria. É flor, algumas coisa acontecem porque precisam mesmo acontecer. Só precisamos agora aprender a entender.
    Um beijo. Fica bem, querida.

    ResponderExcluir
  2. Que lindoo post! Como escreves tão bem querida!!!

    Adorei!

    A mentira é algo que zoa a pessoa entende?
    A partir do dia que alguém mente, mesmo esse mentiroso falando a verdade, momentaneamente se torna mentira aos olhos de quem a escuta!

    Bjinhos

    Nina

    ResponderExcluir
  3. Eu prefiro a pior das verdades do que uma mentira muito bem contada.

    ResponderExcluir
  4. O que tem que acontecer sempre acontece e não há uma explicação cabivel pra isso, nessas horas eu acredito em destino, carma! rs
    Mais a mentira é muito perigosa,a verdade é sempre melhor!

    Belo post!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. -
    como diria minha vó:
    é preferível os tapas da verdade, do que os beijos da mentira!

    FATO!

    lindo texto!

    ResponderExcluir
  6. Flor, te juro que esse texto me caiu como uma luva. Perfeito!
    Nós idealizamos sim, e muito. Transpomos os nossos sonhos para uma história que pode, muitas vezes, se tornar uma ilusão.
    E em certos momentos até nos perguntamos: Por que continuar?
    Mas não querendo enxergar as respostas, prosseguimos, até que tudo se elucida e a vida se encaminha para a razão novamente.
    Belo texto, como sempre!

    ResponderExcluir
  7. Tem um texto que diz que "melhor é a repreensão causada por quem ama do que os beijos de quem nos aborrece ou nos engana!".

    Sou seu fã!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. oi flor, tudo bem?
    toda vida que a gente copia uma parte do teu texto, automaticamente ele já vem creditado né?
    Como tu consegue fazer isso?
    tô pra ficar louca com uma guria que tá copiando todos os meus textos, e não credita =/
    ai queria saber como faz.
    beijocas!
    tudo de bom!

    ResponderExcluir
  9. Que perfeito.
    Seu texto me vestiu totalmente hoje e me caio super bem. Estou passando por isso agora. E está sendo péssimo, mas sei que vai passar. Vai passar.
    beijos

    ResponderExcluir
  10. As vezes a gente se apega à mentira com medo de acreditar na verdade, a mentira é mais "engolível", meio que dá esperanças pra gente. Mas nem sempre faz bem, na verdade, quase nunca.. =x

    BjO

    ResponderExcluir
  11. Minha mãe odeia mentira, diz que é a pior coisa do mundo. Eu a entendo, sabe. Mas eu não a odeio. Acho que sem ela a gente não ia aprender nada. "Uma confusão onde eu desenhava por cima da imagem real castelos e príncipes encantados - me esquecendo que onde há reino, há rei. E onde há rei, pode haver muita tirania. Injustiça também." Eu gostei de ler isso, é sincero, é o mundo em que a gente vive. Acho.

    ResponderExcluir
  12. Nossa perfeito!
    Esse texto me fez lembrar uma momento da minha vida muito difícil, parece que descreveu..
    Saudade de passar por aqui e ler essas maravilhosas palavras que sempre me acrescentam =)
    Muitos beijos linda e parabéns pelo belíssimo texto.

    ResponderExcluir
  13. Ainda bem que no fim a gente sempre aprende que a mentira tem pernas curtas e abre os olhos e enxerga a verdade de frente.

    Lindo texto!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Que texto LINDO minha ariana!
    Sempre que preciso de uma reflexão passo por aqui... É incrível, como temos o mesmo ponto de vista, a mesma ideologia e acredito muito em sina... Cada dia mais admiro tua escrita ;D

    "Todos esses teus medos, tão injustificados.... abandonar o vício, e caminhar com alívio" Meu momento se resume a esta frase!Tenho que abandonar meu vício pra poder me seguir meu destino, minha sina longe dele...e dos meus medos ^^

    Beijo querida!

    ResponderExcluir
  15. Oi querida! bem, eu amo Mario Quintana de paixão, e essa frase é uma das minhas favoritas. teus textos são assim, eles cavocam aquilo que já doeu na gente. eles são bonitos, fortes, cheio de verdades. que seu carrossel seja divertido. acho que aquilo que a gente sente, nunca é mentira, pode ser engano e tudo o mais. beijão.

    ResponderExcluir
  16. Só para constar aqui também. Já te falei o quanto gostei e me identifiquei com o texto e tudo o que ele me fez sentir e refletir. Parabéns, mais uma vez pelo teu talento. Um grande beijo.

    ResponderExcluir
  17. As mentiras cd dia se aumentam mais em nossas vidas, é dificil percebe-las as vezes, mas qdo percebemos é essencial recuperar as forças e buscar a verdade


    Beijos e otima semana :D

    ResponderExcluir
  18. O que seriam das verdades sem as mentiras sinceras. Maldades ocasionais que nos deixam pensando em parar de respirar pra saber como o ar de determinada pessoa é.

    Eu tenho acompanhado o seu auge emocional e vejo que o Calmila será cada vez mais potencializado com esse sentimento de segurança e realização.

    Suas palavras colocam energia em vagões abandonados.
    E me diga, quantas estações estão aí implorando para funcionarem de novo?

    Beijo Camila Paier.

    ResponderExcluir
  19. Ai Camila, tempos atrás minha nostalgia de afeto ilusório era tanta que qualquer fantasia que eu viesse a ter me bastava, mesmo eu sabendo que era tudo mentira. Um dia me cansei de viver dessas migalhas e joguei tudo pro alto. Consequentemente sofri com a ausencia desse pseudoafeto. Mas, passou... é melhor sofrer agora do que depois.

    Beijo grande, adoro ler seus textos

    ResponderExcluir
  20. que injusto essas palavras saindo de você , quando na verdade eram para ser minhas .. rs ! incrivel a tua capacidade de conseguir expressar sentimentos praticamente inexpressáveis . AMEI demais teu blog , parabéns por esse dom maravilhoso :)

    ResponderExcluir
  21. Que vontade de gritar tudo isso a essa pessoa que arquitetou o maligno plano de me deixar sem chão quando mais precisei ter chão...
    E pensar que eu sonhei tanto com esse romance!

    Flor, seu texto, como sempre, me deixa sem palavras!

    ResponderExcluir
  22. "Logo eu, que glorifiquei tantas e tantas vezes mentiras sinceras, que até me interessavam. Até me deparar com essa situação desvirtuada a qual me vi devota."

    Antes uma mentira sincera a uma verdade inacabada. Suas palavras cada vez mais me tomando corpo e voz. Me desnudando para mim mesma: partes de nós que precisamos ver sob outras letras.

    Forte abraço.

    ResponderExcluir
  23. Indiquei vc para participar do jogo dos sete http://calabocaandy.blogspot.com/2010/11/jogo-dos-7.html

    ResponderExcluir
  24. Indiquei vc para participar do jogo dos sete http://calabocaandy.blogspot.com/2010/11/jogo-dos-7.html

    ResponderExcluir
  25. Gostei muito do seu blog! (:
    Se quiser dar uma olhadinha no meu...
    sinta-se bem -vinda! Adoro conhecer novos textos e formas de pensar!

    biaamorim.blogspot.com

    ;**

    ResponderExcluir
  26. Oi! Gostei muito do seu blog! (:
    Se quiser dar uma olhadinha no meu... biaamorim.blogspot.com
    Adoro ler textos novos e conhecer diversas formas de pensar! (:
    beeijos

    ResponderExcluir