Você precisa de alguém que te dê segurança.

6.11.2010 -







Cena 1:
Pego o prato servido, e o preço anotado diretamente da balança. Meia volta, e vê. Dois casais, horário de almoço, mesa para quatro pessoas. É como se a solidão aumentasse em zoom preciso, umas dez vezes, e eu então além de poder senti-lá, posso vê-la. E então, olhares. A menina que está de frente pra mim, sentada ao lado de seu possível namorado, affair, amigo colorido, me encara com vontade. Com força. Veemência. Furiosa. Como um cachorro que não larga o osso por nada, só falta rosnar. Passo com classe e elegância, e sorrio com ironia. Levanto, pego uma sobremesa, e o par de olhos verdes, continua a me encarar. Nem bonito era o rapaz. Mas bateu nela, e eu vi o que transpareceu no ar: insegurança, a própria.

Cena 2:
Casal anda feliz pelo Centro da cidade. Caminha de mãos dadas, sorrisos e conversa leve. Sem pressa, e nem pique. Enrolando-se na cordialidade e paixão um do outro. A menina atrasada, caminhando com a velocidade de um furacão, quase correndo. Vestida às pressas, cara limpa, polainas nos tornozelos. Vem ao encontro, de frente e olha o relógio: dá pra caminhar com calma, o tempo joga a seu favor. A mulher apaixonada nota sua presença fugidia - e por que não, charmosa. Aperta forte a mão do companheiro. Muda o tom da voz, a face parece congelar. A garota afobada também a vê. E passando pelos dois que antes pareciam felizes, e agora discutem um problema que não existe, a menina que apenas está atrasada pra sua unica aula matinal percebe mais uma vez, a doença de tantos relacionamentos: insegurança.

Não deveria existir, pra quem segura mãos. Tão pouco, raspa pratos com cumplicidade, e escolhe com charme a sobremesa. Não acredito em relacionamentos que não transbordam cumplicidade, confiança e mais, segurança. Como vencer as tantas barreiras e pilares, obstáculos e provações, sem se ter certeza de que, ao nosso lado, está alguém que não vai nos soltar ao menor sinal de perigo? Diz a letra do Gessinger, e a gente canta em sincronicidade: Você precisa de alguém, que te dê segurança; se não você dança. Se não você dança. E baila mesmo.
Segurança, não é ouvir cinco vezes por dia "eu te amo". Muito menos, dizer. É sentir que a pessoa que caminha do seu lado, te busca na sua porta, e te liga por pura vontade, quer estar ali por uma escolha dela - e  não, por uma imposição sua. É dar liberdade, sem esperar que a pessoa também te dê. A velha estória de que, a liberdade em si, é o que prende o mais livre dos seres. Ter certeza, ninguém tem. Mas a gente sabe; a gente sente. Sinceramente, não sei o que leva pessoas a ficarem tão inseguras. Garota, ele segura a sua mão, porque ele quer. Tenho certeza de que, ele não está com você apenas pela beleza, e não vai ser a harmonia de formas que ele avista na rua, que vai comprometer o relacionamento de vocês. Geralmente, quando a cárie dos apaixonados resolve bater à porta, o problema está mais afundo, mais complexo. E o relacionamento, já vem se definhando. Os últimos a perceber, são quem nele está submerso. O que acaba um casal feliz não é uma mulher em si, e sim, a vontade de trair, de colocar um ponto final. As questões do sub-consciente que ninguém gosta de visitar, disfarçadas. Você está aí acompanhada, enquanto aquela mulher, por mais formosa que seja, está ali sozinha. Pode até ter alguém no pensamento, no coração. Porém no momento, não passa de uma cidadã solitária. Quem deveria estar nervosa, remexida por dentro: você, ou ela? Se algo não vai bem na relação, não adianta apertar mais forte a mão do outro, ou fazer um show de demonstrações de afeto. Prender ainda mais, faz soltar-se sozinho. Ele quer cuidar, amar e ser feliz. E acredito que, numa prisão, é o último lugar da face da Terra que ele desejaria estar. Então, pare de encanar com o que não vai acontecer nem em pesadelo, e fique contente - trate bem quem gosta de você, e se uniu à pessoa maravilhosa que com certeza você é, e esqueça-a. Não custa lembrar, mas: ela é apenas bonita, e não o fim do amor eterno em que você vive. Geralmente, ela nem a ver com tudo isso tem. E isso tudo é o que na minha indignação e frustração, frente ao namoro dos outros, eu gostaria de ter dito. Pela intimidação das mulheres inseguras, eu deveria ter falado. Porque o outro lado solitário, sofre - mesmo calado, e nessa época do ano.
Fique alegre se você tem alguém do seu lado, e mais alegre ainda se você não tem: a sorte sorri para alguns, e promete acontecer para todos. Estar atento, e curtir o momento, é a chave pra qualquer relacionamento de sucesso, começando pelo mais ilustre de todos eles: o amor-próprio. Além de tudo, exercitar tal arte, é delicioso. Have fun!

22 Comentários:

  1. Chará, esse texto é PERFEITO! Já passei porsituações assim , e hoje sei que a liberdade é sempre mlr *-*

    PARABÉNS !

    ResponderExcluir
  2. Realmente Camila hoje o que mais existe é mulher insegura dentro de um relacionamento.Tem que se aprender a ser confiante e saber que amor,acima de tudo é saber que a outra pessoa está do seu lado não é por falta de opção,mas sim porque o que ela sente por você é único.E se é único não vai se encontrar em outra mulher por mais bonita que essa seja algo assim.

    bj!

    ResponderExcluir
  3. Insegurança é uma merda mesmo, destrói qualquer relacionamento. Adorei o texto o modo como descrevesse as cenas, é bem assim mesmo que acontece. Beijão lindona

    ResponderExcluir
  4. Ameeei! Fantastico esse texto; verídico, palavra por palavra. Parabens Camila!

    ResponderExcluir
  5. Adoro a música e o texto, não tem como não concordar.. o único problema é que quem passa por isso, só descobre depois que era insegurança. Lindo, como sempre! beijo

    ResponderExcluir
  6. Você precisa de alguém que te dê segurança,e esse alguém É VOCÊ MESMO.

    ResponderExcluir
  7. haha , gostei muito Camiiila, bem retratante :)

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  8. ooi, coloco sim! Descobri seu blog ontem.. e tem muitas coisas aqui com as quais me identifiquei. Ai como estou meio sem tempo pra escrever, vou copiar e colar alguns textos e trechos, colocando créditos lógico, pode ser? :) beeijo, e parabéns ;

    ResponderExcluir
  9. A insegurança é realmente um dos males de quase todos os relacionamentos. Apesar de, às vezes, inevitável, é preciso confiança no amor sentido e na cumplicidade que deve existir sempre.
    E tu explicando, como sempre, da melhor maneira. :)

    ResponderExcluir
  10. Belo texto. Escrito de um jeito diferente, mas ainda vc.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  11. Já me disseram que insegurança é o combistivel da paixão, não sei se concordo tanto; é q não me sinto bem segura...
    adooorei, como sempre!
    e flor, MUITO obrigada pelo comentário lá no blog, sabe que é bom "ouvir" isso de vc né?
    beijos

    ResponderExcluir
  12. Muito lindo o seu blog. Muito mesmo!

    ResponderExcluir
  13. Que bom que vc está sempre a ler meu blog .. fico muito feliz linda .. sempre leio seus textos .. e nem preciso dizer que são maravilhosos néh?
    beijos FlÔr!

    ResponderExcluir
  14. Muitas pessoas confundem insegurança com ciúme. totalmente apoiada Camila, se ele está contigo é porque te gosta, se ele finge gostar, resolva isso, as solitárias não tem culpa disso. Muito bom teu texto, como sempre. adorei, beijos

    ResponderExcluir
  15. Eu achei muito grande quando vi à primeira vista, mas lembrei que meus textos também são, e quanto maior o texto mais detalhes e mais qualidade podem ser despejados nele, não resisti, tive que ler, e você escreve muito bem, sobre um assunto inseguro (rsrs), parabéns!

    Agora, eu não sei o porquê, tenho que clicar em seguir, fui...

    ResponderExcluir
  16. precisava muito ler algo assim,parabéns mesmoo !! :*

    ResponderExcluir
  17. cara, eu sou tua fã! Escreve mt bem e parece que sabe o que eu preciso ler. PARABÉNS *-*

    ResponderExcluir
  18. Cara! Você sempre escreve o que eu preciso ler!! Amei esse texto.. Parabéns =)

    ResponderExcluir
  19. Tudo o que a Camila escreve, sempre vai de encontro à necessidade de alguém.

    Muito perfeita a reflexão. Como queria que algumas mulheres lessem isso aqui "por acaso" rs

    Mais um parabéns Camila!

    Gabriel Andrade
    @Gabid0

    ResponderExcluir
  20. Muito comum ver essas cenas... adorei o seu texto, trouxe bem a realidade de hoje, mulheres inseguras e outras donas de si, porém sozinhas.

    ResponderExcluir
  21. Nossa, moça. Esse texto foi como um alarme para mim. São várias ideias que eu precisava (preciso) colocar em minha mente, mas por causa da maldita insegurança, às vezes elas não querem entrar. Meu relacionamento está no estágio em que pode OU NÃO se perder devido a esses problemas. Já está até um pouquinho gasto, mas prefiro pensar que recuperável. Eu costumava possuir uma segurança imensa que tornava tudo natural e belo, mas por algum motivo isso têm se perdido. Gostaria de voltar a esse estado original, mas sinto que é um problema que se origina mais em mim mesma do que em meu relacionamento. Obrigada por compartilhar ideias tão fortes, tentarei me inspirar por elas.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  22. teus textos são muito bons! selecionei alguns pra postar futuramente (com todos os créditos possíveis, tá?) no mural do facebook do meu namorado.
    continue assim, escrevendo tão bem, parece até cada uma de nós

    beijinho

    ResponderExcluir