Nova Velha Infância

6.17.2010 -



Move os bracinhos, transfere o peso do corpo de um pé para outro, ritmada e animada. Ao fundo, o toca-discos ressuscitado da poeira, e com uma nova agulha toca o Xou da Xuxa. E isso se repete na noite seguinte, e na próxima. Chega da aula, e quer dançar as músicas ainda inocentes, fáceis de decorar e de melodia infantil, que cantava a rainha dos baixinhos em início de carreira. Me pega pela mão, e convida pra entrar na dança. Vocês querem dançar um twist? Não! Vocês querem dançar uma valsa? Não! Então, o que vocês querem dançar? Xuxuxu Xáxáxá! A pequena se impressiona que sei de cor essa música, a do Arco-Íris, e todo o abecedário da cantora loira, que na capa antiga tinha cabelos pelos ombros, e rosto de menina. E penso com profundidade, enquanto danço e sorrio em vê-la feliz: como faria bem a infância da década passada, aplicada nos tempos modernos de agora.
Há muita tecnologia no lugar do que deveria ser, diversão. Músicas clichês. Aliás, os cantores de músicas infantis agora são nulos, praticamente. A gente olha pro passado e sente uma nostalgia absurda com Balão Mágico, Xuxa, Angélica, Eliana e por aí vai. Sem contar, as cantigas de roda, que passou da geração de nossos pais, para nós. E lá em casa, pelo menos, repassamos à frente. Adultos que gostavam de cantar para os pequenos, e faziam ótimas canções, com letras inteligentes, com significados e que marcavam toda uma época. Hoje, sei apenas da Adriana Calcanhotto, e o maravilhoso cd Partimpim, o qual toca na maioria das festinhas infantis que vou. E só. Faço gosto que Alícia escute meus antigos discos, e se divirta como me diverti.
Os brinquedos, outra fonte esgotada de criatividade. Bonecas continuam em alta, e agora falam, se movem; beiram a realidade. Barbie? Susi? Fofolete? Minha irmã tem um mini-laptop, se isso consola vocês. Da Xuxa, ainda assim. Quanta saudade de quando ter uma casa de bonecas, uma coleção de Barbies, algumas Fofoletes era o que toda menina queria! Mas queria também a máquina de sorvete da Eliana, as sandálias de plástico da Melissa ou mesmo da Angélia (A qual vinha com uma corda de pular. Inesquecível.), uma mola multicolor, Tamagoshi, ou enfim, algum jogo esperto da Estrela, como o Cara-a-Cara, um ícone. Não se fazem mais brinquedos como antigamente, é um fato. Nos resta aceitar, e tentar resgatar as brincadeiras sadias, como amarelinha, pular elástico, ou cinco Marias.
E nem mesmo a televisão é a mesma. Filmes, seriados e desenhos, todos cheios de clichês e muita modernidade. Competição, beleza excessiva, e muito pouco a ensinar. A Disney não faz mais filmes como antes, outra boa verdade. Tanto é que, resgatou o ótimo Toy Story e fez uma terceira versão, em, 3D. Não há mais programas de palco, como Xuxa e Eliana faziam. As competições entre meninas versus meninos eram imperdíveis (eu pelo menos, torcia como se conhecesse os "amiguinhos"...).
O saudosismo impera, sabendo que Alícinha não verá Luluzinha, Capitão Planeta, Looney Tunes, Sailor Moon, Punky a levada da breca, Carrossel ou Ursinhos Carinhosos. Não conheceu o Melocoton, e sua fofurice. O Castelo Rá-Tim-Bum, que reprisa na Tv Cultura, ela já assistiu, o que é um avanço. Seu boquinha miúda não comerá os maravilhosos chocolates da Mônica ou Mania, e nem os biscoitos Fofy. Uma pena. Ela ainda brinca de Lego, e tem algumas "filinhas", que são suas bonecas - a mais insuportável, fala. Tento mostrar pra ela, um mundo que não conhece, e que já foi a minha felicidade. E o melhor: ela tem adorado. Mesmo sem um beijinho na ponta do nariz, ou beijinho beijinho, tchau tchau, sei que a baixinha nunca dançará o Tchan - e essa minha vergonha alheia do passado, ela nem precisa conhecer. Que alívio!

18 Comentários:

  1. Me arrepiei toda lendo esse texto... Me fez lembrar tanta coisa... Realmente, a nossa infância foi a melhor.. Hoje tá tudo muito plastificado, sem graça, impessoal...

    Amei, amei, amei...

    Bjok

    ResponderExcluir
  2. Achei teu blog uma graça ! Se puder passa lá em casa, http://sindromemm.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. que lindo o texto Camila ! Adorei, meu estilo mesmo ! Xuuxa & infância õ/ :) haha.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  4. Tenho saudade da minha infância... Tudo bem que foi ontem, mas ontem existia infância de verdade.

    ;)

    ResponderExcluir
  5. Os desenhos eram os melhores, não tem como nem se comparar com esses desenhos (lixos) atuais.

    "Capitão Planeta, Looney Tunes... Ursinhos Carinhosos."

    Todos eram excelentes, eu marcava o horário no relógio pra assistir todo dia, ainda assistia Castelo Rá-Tim-Bum que também foi citado, Street Fighter, Cavaleiros dos Zodíaco, Dragonball, Shurato, Pokémon, entre outros animes muito bons que com o tempo foram perdendo a qualidade.

    Belo post, parabéns =)

    ResponderExcluir
  6. Acho que quando eu era pequena não tinha mais programa de palco da Xuxa, só me lembro da bruxa Keka, eu amava, Ursinhos carinhosos, capitão planeta, caverna dos dragões, como era bom esses desenhos, no meu tempo ainda passava, acho que hoje em dia nem passa mais. A realidade é que a infância é tão banalizada, as crianças hoje em dia tão acima da idade certa, são precoces demais. Eu brinquei de boneca até os 8 anos, abafa, kkk'
    Aproveitei bastante minha infância.
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Te entendo perfeitamente, passo pelas mesmas sensações com minha pequena, Isabelle. Me preocupo demais com o tipo de infância que ela vai ter e as consequências que isso vai trazer pro futuro dela. Coisas que só quem tem irmã pequena entende né? Beijão guria.

    ResponderExcluir
  8. Querida!
    Nao conheço, nem nunca vi desenhos mais lindos que os de Walt Disney ...
    Não esqueça de aplicar Bambi, Branca de Neve, etc. ;-)
    Bjks

    ResponderExcluir
  9. ooonw, que saudade da minha infância :(
    até hj tenho uma blusa de Punky a levada da breca, e qnd era pequena botei o nome de um cachorro de pink, só por causa do cachorro dela! aaaah quero ser criança de novo! E realmente hj em dia é tudo muito diferente... como o mundo seria melhor se as crianças tivessem a inocência que nos tivemos nos anos 90! Mais um rexto belíssimo! beijos

    ResponderExcluir
  10. Saudosismo, nostalgia.

    É isso que bate ao lembrar da infância. Mês passado me vi procurando cenas e músicas de Chiquititas no youtube. Era tudo tão mais fácil... Sempre bom relembrar :D

    ResponderExcluir
  11. eu me inspirei no teu post e vendo umas criancinhas brincando e fazendo zuada ¬¬ haha, felizes são elas!

    ÁAAh a infância...que num volta...

    ;*

    ResponderExcluir
  12. MEU DEUS, SAUDADE DESSE TEMPO.
    Achei lindo, beijo grande!

    ResponderExcluir
  13. Voltei as passado aqui com suas recordações.Já tinha até me esquecido de tantas coisas e de como era boa a infância da nossa época.Aliás até fui olhar e admirar minha coleção de fofoletes,agora pertencente a minha irmã caçula.

    bj!
    Boa Nostalgia a nós.

    ResponderExcluir
  14. nossa, eu sinto uma pena das crianças de hoje em dia. elas acreditam que esse mundo futil em que andam vivendo seja o melhor, mas fazer o que neh. que bom que tu conserva e lembra de muitas coisas. me deu saudade, na verdade, aumentou a saudade que eu sempre carrego da infância.
    beijos flor, sempre variando, sempre dando xou!

    ResponderExcluir
  15. Ai... Sou Nostálgica, assumo!
    Mas unica coisa de todos citados q na minha opinião poderia ficar no passado, são os ursinhos carinhosos!
    Nunca fui c a cara deles... kkkk

    Ótimo Texto, como sempre!
    Num tenho comentado muito,
    Mas tenho lido tudinho, viu?!?

    Bjx Linda!

    ResponderExcluir
  16. Que saudade dos meus tempos de infância. Da ingênuidade das crianças e das broncas dos adultos. Dos programas que sem maldade nenhuma, conseguiam atrair nossa atenção como em um passe de mágica. A maior desilusão de uma criança na minha época, era tirar quebra-cabeça no Kinder ovo.

    Não se fazem programas, brinquedos e músicas como antigamente. Saudade de toda aquela ingênuidade, e acho às vezes que a falta de toda essa tecnologia de hoje nos fazia bem. Nos fazia amadurecer mais rápido e ver o mundo com outros olhos. Olhos de uma verdadeira criança.

    Parabéns pelo post. Adorei.

    ResponderExcluir
  17. Putz. Eu dançava o tchan. Muitão.

    ResponderExcluir