Um breve comunicado

1.11.2010 -
Sei que muitas pessoas vem acompanhando o blog, e gostaria apenas de esclarecer algumas coisinhas. Bem, os textos aqui postados são TODOS de autoria minha. Tive algumas ótimas fontes de inspiração, que se soma aos anos e anos das mais variadas leituras, tomando gosto indiscutível pela introspectiva.
Antes de criar meu perfil para moderação, já tinha este blog. Poderia ter outro nome, e era sim anônimo, porém eu o encarava apenas uma válvula de escape para os meus sentimentalismos mais mundanos e desabafos, numa tentativa de permanecer lucida e em paz. Peço que relevem também os erros de português. Eu escrevo com bastante pressa, porque meu pensamento é rápido, muitas vezes até, tenho duas, três idéias simultâneas, e só vou digitando digitando digitando. Sim, o teclado já está bastante debilitado devido à minha força e intrepidez. Agradeço à força positiva que muitos vêm me dando, aos elogios, desejos de sucesso, de paz e todas as coisas boas que me estão sendo proferidas. O meu mais sincero obrigado, de coração. São pessoas assim, que ainda deixam o coração se manifestar, que ainda choram, ou se tocam com textos demasiado emocionais, que me fazem continuar em frente.
Um último ponto a ser esclarecido: dos meus textos e poesias, poucos seguem alguma linha cronológica. As poesias, muitas vezes não refletem o que eu sinto, mas amigas próximas, ou mesmo pessoas que você capta a aura, a essência. Embora, os textos são todos os meus sentimentos, sim. Os rapazes a que me refiro, não são sempre os mesmos. Digo certamente que aí, nesses quase um ano e meio que já venho escrevendo no blog, tenho aproximadamente cinco homens a que me desprendi de tempo e vontade para falar algo. Fora alguns outros perdidos e que escrevi apenas uma vez sobre, e apenas transcrevi aqui textos de um caderno em que eu escrevia à mão.
É isso. Mais uma vez, o meu muito obrigado. Sei que muitas pessoas ficam receosas em comentar aqui, e me deixam recados, ou mesmo depoimentos secretos com adjetivos maravilhosos, mas não se acanhem...Por mais temperamental que eu possa ter soado, não mordo.

0 Comentários:

Postar um comentário